E SE EM MAIO SÓ FALAR DE AUTORES PORTUGUESES?

Ia dizer só ler autores portugueses, mas já não vou a tempo. Vim com dois livros de Abril para terminar (um já está) e ambos são de autores estrangeiros. O livro que acho que vou ler para o Uma Dúzia de Livros também é de um autor estrangeiro. No entanto, à excepção deste último, em Maio planeio só falar de livros de autores portugueses. O que é que isto significa? Que vou ter de ler mais em português, claro.

Talvez pareça estranho, mas leio cada vez menos autores portugueses. Há uns anos faziam a maioria da minha biblioteca, mas tenho vindo a deixar de ler. Por um lado, vou lendo os autores de que já gosto e se eles não têm trabalhos novos então também não tenho livros para comprar. Por outro, não sinto nenhum chamamento para a nova geração de autores ou, pelo menos, ainda não tive vontade de ler nenhum. Eu sei, é péssimo dizer isto, mas não posso mentir. Eu acho que há literatura excelente em Portugal, para todos os gostos, e também foi por isso que decidimos que o tema do mês do The Bibliophile Club seria autores portugueses.

Foi nessa onda que decidi ler (ou reler, vá) mais livros portugueses este mês, para poder publicar sobre eles ao longo do mês. Na verdade, aqui na estante só tenho um livro português por ler, por isso acabei por seleccionar alguns para reler e depois encher o blog de publicações sobre livros nacionais. Para quem participa no TBC e ainda não sabe que autor vai ler, nas minhas opções para este mês tenho Miguel Esteves Cardoso, José Rodrigues dos Santos, Mário Zambujal, Eça de Queirós. Mas também pensei em Ricardo Araújo Pereira, Dinis Machado, Luís Filipe Borges, Elsa Fernandes. Mais para o final da semana começam a ver-se por aqui as minhas escolhas.

E se estes autores não chegam, eis algumas opiniões sobre livros portugueses que já publiquei aqui, em ordem aleatória:

Diz-lhe que não, da Helena Magalhães;
Passaporte para o céu, do Paulo Moura;
Desassossego de ensinar, do Daniel Joana;
Longe do mar, do Paulo Moura;
A vida é só fumaça, do Luís Filipe Borges;
Esquecido, do Diogo Simões;
Licenciei-me... e agora?, da Catarina Alves de Sousa


10 Theories So Far

  1. Eu, pelo contrário, tenho vindo a comprar mais autores portugueses. Decidi que ia aproveitar o "Uma Dúzia de Livros", da Rita, para só ler autores lusófonos e isso tem-me levado a olhar com mais atenção para a literatura nacional.

    E ao falar de autores portugueses, não posso deixar de te perguntar se nunca leste ou não gostas de Saramago? É o meu autor preferido, por isso é que pergunto :)

    Beijinhos,
    Ensaio Sobre o Desassossego

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguém que contrarie a minha tendência!!!

      Saramago é um caso complicado: li "As Intermitências da Morte" e até gostei, mas nunca consegui ler o Memorial, por exemplo. Ainda não tive oportunidade de ler mais dele por isso é que muitas vezes opto por não falar dele: não tenho muita base de conhecimento.

      Eliminar
  2. Aiiii, ainda não escolhi muito bem o que vou ler. Peguei num livro para ler no avião, o "Balada da Praia dos Cães", e mesmo estando no início, estou a achar piada. Pelo bem e pelo mal, terei de o terminar, eheh!

    LYNE, IMPERIUM BLOG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já li e gostei! Espero que gostes também!

      Eliminar
    2. Ainda bem que o dizes! É sempre bom ter um feedback por parte das pessoas em quem confiamos! 💪🏾 Thank you!! 😋

      Eliminar
  3. Estamos em sintonia! Depois de lançarem o tema, também decidi ler apenas autores portugueses neste mês [excluindo o livro para Uma Dúzia de Livros]
    Excelentes sugestões, sobretudo MEC *-*

    ResponderEliminar
  4. Ótima ideia! Gostava muito de partilhar na página da Escrita Lusófona :D
    https://escritalusofona.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Agora que penso nisso, há muito tempo que não leio um autor português :O
    Suponho que me tenha deixado deslumbrar com todas as novidades estrangeiras - tenho mesmo que alterar isto!!

    Um beijinho,
    MESSY GAZING

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.