AND NOW OUR WATCH HAS ENDED

críticas, escrita e o fim de Game of Thrones
Há uns anos alguém avaliou um dos meus livros no Goodreads com uma estrela. Vi a avaliação uns tempos depois e fiquei ofendida, chateada e triste. Está bem que o livro não é uma obra de arte, tem erros e se fosse hoje seria diferente, mas uma estrela? Porra, que raio de avaliação! Não acho que merecesse. Quase comentei a avaliação a perguntar qual era o problema do livro, mas depois não o fiz. O Goodreads mostra uma mensagem que diz: Ok, you got a bad review. Deep breath. It happens to every author eventually.* Foi algo que me ficou na cabeça. Recentemente recorri a algumas pessoas para lerem o meu livro em primeira mão, com consciência de que as opiniões são válidas, mas não tenho de concordar com tudo ou de as levar demasiado a peito.

Porque é que estou a contar isto? Porque é impossível agradar a todos e nem sempre vamos gostar do rumo das histórias, principalmente quando somos milhões a ver algo e temos nas redes sociais o local ideal para encontrar pessoas que se sentem como nós. Sim, meus caros: estou a falar de Game of Thrones e, principalmente, do último episódio de sempre. Terminar uma história não é fácil, principalmente depois de anos e com o mundo todo de olhos postos no que estamos a fazer. Tendo em conta que demorei anos a fazer as pazes com o final de How I Met Your Mother, confesso que já estava preparada para me desiludir com a temporada final. Não aconteceu.

Claro que a temporada parece apressada e acredito que o George RR Martin tem razão quando diz que precisariam de mais temporadas para serem fiéis ao que acontece nos livros. Mas não achei a batalha de Winterfell demasiado escura e gostei bastante do episódio final. Fez sentido para mim, não achei que as acções da Daenerys viessem do nada e fiquei em paz (e em lágrimas) com o final. Sim, adoro todos os memes e percebo que nem todos concordem com a minha opinião, mas lá está: não podiam agradar a todos. Aquilo que resta agora é esperar que o GRRM termine o raio dos dois livros finais, porque acredito que muitos dos saltos temporais estranhos da série se resolvem por escrito. Vou sentir falta da série e é bem possível que passe a ser uma das séries que, de vez em quando, vou querer maratonar. Não importa se nem todos os episódios são espectaculares.

A moral desta história é complexa, mas resume-se: nunca poderemos agradar a todos e se o fizermos é porque, provavelmente, algo está mal. Haverá sempre quem ache que podia fazer melhor (mesmo que só digam que podiam e não cheguem a fazer o que quer que seja). Haverá sempre quem queira só dizer coisas más porque sim, porque é fixe, porque quer ser diferente. A única coisa que podemos fazer é o nosso trabalho e colocar o resto em mute. O que é que dizemos às críticas más? Not Today.




*Tradução: Ok, tiveste uma má avaliação. Respira fundo. Eventualmente acontece a todos os autores.


8 Theories So Far

  1. Assino por baixo! Apesar da "pressa", acho que o que foi acontecendo fez sentido. Teve buracos? Sim. Mas cada personagem foi mostrando vislumbres do que iria acontecer e acho que o desenrolar da história foi o que tinha que ser. No início da temporada não previa este final, mas tudo se desenrolou com lógica e conseguiu passar uma mensagem.

    E confesso, ando solenemente irritada com a mania do pessoal querer ser cool e do contra. Ou é porque tem buracos, ou é porque é "anti-femininsta" (e esta dava-me para um rant de horas xD), ou é por causa das garrafas de água...irra! Preocupem-se com as eleições, mas é xD

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Garrafas de água que eu só vejo quando aparecem na internet porque não estou ocupada a detectar erros! 😂
      Concordo plenamente! Para mim o desenrolar da história faz sentido, mas claro que a pressa e os buracos estragaram alguma da experiência, mas não me venham com coisas porque o final está muito bom.

      Eliminar
  2. A série tem-me passado muito ao lado, porque nunca me cativou a vê-la. Por isso, sem ter qualquer direito de opinar nesse sentido, foco-me só na parte em que não podemos agradar a todos, o que é uma verdade gigantesca. Pode parecer um pensamento simples, no entanto, ainda há quem ache que o poderá fazer. Mas não, porque não somos iguais e, inevitavelmente, chocaremos em determinados pontos. Portanto, assino por baixo quando referes que «a única coisa que podemos fazer é o nosso trabalho»!

    [Prometo que não estou esquecida do teu livro, mas estas semanas têm sido de loucos. Mas faço já o spoiler de que estou a adorar :D]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo! É muito difícil agradar a todos e ninguém devia sequer tentar fazê-lo.

      Eliminar
  3. Olá, Sofia!
    Bom, sobre GOT, eu estou meio por fora da série, portanto não irei me atrever a comentar a respeito. :D

    Sobre as críticas que recebemos do nosso trabalho com a escrita, por coincidência ou não, me pus a falar algumas horas atrás sobre isso numa postagem que preparei para o meu blog. No momento, meu blog está fechado para o público para 'manutenção', mas eu continuo postando lá e foi mais ou menos isso que eu disse na minha postagem:

    "Não devemos ter medo ou ficarmos muito chateados com as críticas que fazem ou farão sobre o(s) livro(s) que escrevemos, nem com as boas, mas principalmente com as ruins.
    Tornar público qualquer coisa sempre implicará em críticas mesmo, sejam boas ou ruins, isso é uma consequência recorrente. Críticas positivas ou negativas ajudam na divulgação. A opinião será do resenhista ou do crítico literário, mas a decisão de se entregar ou não à leitura e tirar suas próprias conclusões, será dos demais leitores.
    E se a crítica for destrutiva e de caráter ofensivo-pessoal, os leitores vão notar e saber distinguir isso."

    Espero que isso que eu disse de alguma maneira te conforte. ♡
    Bom dia! :)

    ResponderEliminar
  4. Adorei ler isto!! Sem dúvida que agradar a todos é uma tarefa impossível, mas ninguém se deve deixar ir abaixo por isso. Acredito que teres uma estrela num dos teus livros deve ter sido uma pequena grande facada no coração, mas acho que o Goodreads fez um óptimo trabalho ao relembrar do que realmente importa 💛

    Quanto a GOT... Bem, não estava à espera deste final e fiquei um pouco chateada assim que acabei de ver o último episódio, ahah. Mas, agora que penso e falo sobre o assunto com outras pessoas, começo a achar que não podia ter sido de outra forma. Acho que só pecaram pelo facto de terem apressado a história, visto que, sendo um pouco exagerada, cada episódio desta temporada merecia uma temporada só por si 😂

    Entretanto, vou começar a ler os livros, porque nunca o fiz. E esperar que o GRRM não morra até acabar os últimos 🙏

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "E esperar que o GRRM não morra até acabar os últimos" é o meu mood diário! 😂🙏

      Concordo que foi apressada. Acho que dava para fazer desta temporada duas: a primeira até à batalha de Winterfell e a segunda até ao final. De certeza que não ia ser tão "rápida". Quanto ao final, para mim faz todo o sentido!

      Eliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.