ABRIL EM LIVROS

abril em livros
Abril foi tão atribulado, confuso, complicado e longo! Foi um mês tão difícil para mim que estou surpreendida por me ver chegar ao dia 1 de Maio. Como é que já é Maio? Não faço ideia, mas estou viva e surpreendida. Abril foi mês de consultas, exames, análises, crises de ansiedade. Foi mês de perceber que aquela coisa do aceita que dói menos é a maior das mentiras da vida, porque aceitar dói ainda mais. Em Abril, porque nem tudo pode ser mau, tivemos Homecoming, da Beyoncé. Já tinha visto o concerto, mas gostei de o rever e de saber mais dos bastidores.

Também vi The Disappearance of Madeleine McCann. A série documental não acrescenta muito ao que já sabemos, mas organiza as ideias e teorias e levanta questões. Não achei tão extraordinária quanto me tinham dito que seria, mas algumas partes foram muito arrepiantes. O grande destaque de Abril foi o futebol. Mais concretamente o futebol dos sub-19 do Porto, que conquistaram a UEFA Youth League e tornaram-se a primeira equipa de formação portuguesa a sagrar-se campeã europeia. Nas leituras... li três livros, reli dois e comecei outros dois. Não foi um mês normal e as leituras acabaram por ser todas quase de um dia para o outro.

O QUE LI
O primeiro livro que terminei em Abril foi o Someday, Someday, Maybe, da Lauren Graham. É a história de uma actriz que quer ter êxito na representação mas não consegue papéis relevantes e tem um prazo para se manter em Nova Iorque. Em certos pontos fazia-me lembrar a história da Lauren, mas não foi uma leitura propriamente espectacular. Valeu pelo sentido de humor.
abril em livros
Depois de vários dias sem ler, acabei por ler o Mais um dia de Vida, do Ryszard Kapuściński, em dois dias. Foi um livro de que gostei muito e vale totalmente a pena dar-lhe uma oportunidade. O relato da guerra civil de Angola foi a minha escolha para o Uma Dúzia de Livros e, por isso, já falei de forma mais detalhada desta leitura.

O livro que se seguiu foi um livro que, em alguns momentos, me custou ler. O Hold Still, da Nina LaCour, é narrado pela Caitlin. A melhor amiga dela, a Ingrid, suicidou-se e Caitlin fica desamparada até que encontra o diário de Ingrid e começa a lê-lo, desesperada por respostas. Foi difícil ler algumas das entradas do diário e também assimilar o ponto de vista da Caitlin sobre o assunto. No entanto não se deixem enganar: o livro é bom, é poderoso e dei-lhe 4 estrelas sem hesitação.

Como tive vários dias complicados e andei desligada dos livros acabei por decidir reler dois livros que sabia que me iam dar mais vontade de pegar noutros livros. Reli o Uma História de Verão, da Pam Gonçalves, e o 13 Segundos, da Bel Rodrigues. Sobre este último tenho uma publicação inteirinha para lerem aqui. Sobre o livro da Pam falei um bocadinho nesta publicação.
abril em livros
O QUE COMECEI
Ainda o comecei, mas estou longe de terminar o livro que escolhi para o tema de Abril do The Bibliophile Club. O You, da Caroline Kepnes, foi a minha opção, mas ainda li pouco. No entanto, quando terminar, faço a publicação respectiva, talvez já depois de ter visto a série.

Também comecei o Eleanor Oliphant is Completely Fine, da Gail Honeyman. O livro, que em português se chama A Educação de Eleanor, esteve a metade do preço no Dia do Livro e foi a minha única compra literária no mês.

PARA MAIO
I have no clue!!!

Ainda não sei o que vou ler para nenhum dos clubes de leitura em que estou envolvida por isso, por enquanto, o objectivo é terminar o que comecei e o resto logo se verá.




Lidos noutros meses de 2019:


8 Theories So Far

  1. Fico deste lado a torcer para que maio seja muito mais sereno e luminoso! Que tenhas um ótimo mês, minha querida 💙

    A vitória dos sub-19 foi mesmo especial. Ainda nem tenho palavras para semelhante feito. Que orgulho nestes miúdos cheios de garra e de talento.
    Quero muito ler A Educação de Eleanor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estou a torcer para que isso aconteça! 😥

      Foi algo muito especial, sem dúvida! Agora é esperar que tenham oportunidade de crescer no clube!

      Eliminar
  2. Muita força nessa hora! Vais ver que vais conseguir resistir a tudo :)

    Também comecei "Eleanor Oliphant is completely fine", precisamente hoje eheh

    Beijinhos,
    Ensaio Sobre o Desassossego

    ResponderEliminar
  3. Fiquei muito curiosa com a história do "Hold Still", da Nina LaCour.
    Por outro lado, quero muuuuuito ler o "13 Segundos", da Bel, mas ainda não sei como vou arranjar o livro em condições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em Junho devo falar melhor sobre o livro, por isso depois ficas a saber um bocadinho mais! 😊
      Tenho andado atenta para saber se fica disponível para download através da Wook ou na Amazon.com, por isso se der conta eu aviso!

      Eliminar
  4. Maio há de ser um mês fenomenal, don't worry! 💝 Existem alturas da vida que arrasam completamente connosco, no entanto, é só para crescermos! You're strong, smart and beautiful, vais ultrapassar!

    Ora, fizeste imenso em Abril, não obstante os obstáculos!!! Leste bastante, algo que nunca te vi a não fazer - ahah -, títulos que eu ainda não li, mas quero, como por exemplo, o da Bel e da Pam!

    Acerca dos conteúdos visuais, ainda não vi o documentário sobre a Maddie, mas quero muito, porque na altura, não prestei grande atenção aos detalhes em volta do caso e trata-se de um daqueles que me deixa super intrigada.... A ver vamos! 😁

    LYNE, IMPERIUM BLOG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não estou ao meu nível literário, mas quase! 😂💪 E tens de ler os livros delas, sem dúvida!

      Quanto ao documentário da Maddie: não é espectacular, mas ficas a perceber o caso e tudo o que aconteceu depois!

      Eliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.