CONTA-ME HISTÓRIAS: PEDRO E RODRIGO [1]

conta-me histórias 1x02
Ainda há muitos meses pela frente, mas o segundo conto do ano saiu hoje! Desta vez, optei por publicar o conto de manhã e falar sobre ele aqui à tarde e o mesmo vai acontecer em Março. Para saberem sempre no minuto em que o conto é publicado, a melhor forma de o fazerem é seguindo-me nas redes sociais (@asofiaworld no Instagram, Facebook e Twitter). É lá que partilho primeiro. Tal como aconteceu em Janeiro, a publicação que se segue contém informações sobre o conto por isso convido-vos, se ainda não o fizeram:


A PRIMEIRA IDEIA
Soube, desde o primeiro momento, que o conto de Fevereiro ia sair no dia 14. A minha ideia era fazer um clichézão, daqueles mesmo lamechas. Não sabia o que ia escrever, mas tinha de ser clichézão. No entanto, quando publiquei o primeiro conto, comecei a pensar nos romances cliché. E decidi que ia usar este conto para ter alguma representatividade LGBT+. Embora já haja muitas histórias com personagens LGBT+, acho que ainda não há suficientes. E também é responsabilidade, enquanto pessoa que escreve, minha mudar isso.

Aquilo que eu não sabia era como ia introduzir o tema, como iam ser as personagens, se iam ser rapazes ou raparigas. Depois lembrei-me do This Is How It Always Is, da Laurie Frankel. Embora não esteja explícito no conto, as personagens estão no 6.º ano e achei que essa era a idade certa para o conto que eu queria.

OS NOMES DAS PERSONAGENS
À semelhança do que aconteceu no primeiro conto, os nomes das personagens também vieram das sugestões que me deixaram no Instagram, à excepção do nome João. Como só tinham deixado dois nomes masculinos tive de inventar um e foi o primeiro que me veio à cabeça. Desta vez, Pedro, Rodrigo e Ana foram as sugestões, respectivamente, do André, da Maria e da Ana.

A ESCRITA
Escrevi o conto esta semana. Em escrita mesma só foram dois dias, porque o resto foi procrastinação. Ainda assim, escrevi um bocadinho mais de 1400 palavras e, antes de chegar ao final, decidi que aquela história não ia ficar por ali. Por isso, o conto de Abril vai ser continuação deste!

Algo que surgiu logo que comecei a pensar neste conto foi o marco de correio. Na escola onde fiz o ensino básico era uma tradição haver o tal marco para deixarmos cartas, que eram entregues no São Valentim. Achei que era giro trazer isso de volta. E o nome da terra, Valentins-de-cima, veio de toda a minha criatividade e de uma pesquisa ao Google para saber se havia algum lugar com tal nome. Achei que era engraçado... eu sei, não tenho piada.


O próximo conto chega no dia 20 de Março! Até lá, contem-me o que acharam deste: gostaram? Estão curiosos com a continuação?


O projecto Conta-me Histórias é um projecto original de Sofia Costa Lima que consiste em publicar 12 contos em 12 meses durante o ano de 2019. Todas as informações relativas ao projecto podem ser lidas aqui.


12 Theories So Far

  1. Para além de ter amado o conto, confesso que amei o nome da escola. Foi aquele riso bom, quente. Espero pelos próximos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, muito obrigada! Dei tudo por Valentins-de-cima! 💪😂

      Eliminar
  2. Se eu gostei? Eu amei este conto!! Foi uma surpresa boa, bastante positiva!! Estou ansiosa pela continuação!!

    LYNE, IMPERIUM BLOG

    ResponderEliminar
  3. É impossível ficar indiferente à tua escrita! E este conto está maravilhoso ♥
    Fiquei rendida ao primeiro e este também já me conquistou. Ainda bem que decidiste avançar com o Conta-me Histórias

    ResponderEliminar
  4. Já disse e retipo: adorei!
    Agora em relação à data do próximo conto: essa data é especial! Será que tem algo a ver??? Can't wait!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!!!
      Talvez sim, talvez não... tens de esperar até lá!

      Eliminar
  5. THIS WAS SO CUTE. ADOREI ESTE CONTO. Tu escreves tão beeeeem. Quero muito a continuação. Adorei, adorei, adorei!

    ResponderEliminar
  6. Adorei este conto!!! Está mesmo fantástico :)

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.