MOVIE 36: E SE ESTIVESSES PRESO NUM DIA?

Dei voltas ao arquivo do blog enquanto escrevia esta publicação porque tinha a certeza de que havia algo escrito sobre este filme. Não havia. Mas já o tinha visto e podia jurar que tinha escrito sobre ele. Por que motivo achava eu que já tinha escrito? Porque na altura em que vi o filme fiquei a pensar nele. E faz sentido que não haja publicações sobre o filme aqui: é que eu aponto isto no IMDb e eu vi-o em 2014. Man, this age thing is getting to me! No sábado revi-o e soube que tinha de falar sobre Groudhog Day. Sim, vou falar-vos do Dia da Marmota. Que em português é um filme chamado Feitiço do Tempo.

O filme é protagonizado pelo Bill Murray e pela Andie MacDowell e conta a seguinte história: Phil (a personagem de Murray) é o homem da meteorologia de um canal de televisão e é enviado para cobrir um evento que nos Estados Unidos (e penso que no Canadá também) é muito conhecido — o Dia da Marmota. O Dia da Marmota é no dia 2 de Fevereiro e consiste em uma marmota que sai da toca dela e se vir a sua sombra é sinal de que vai haver mais 6 semanas de Inverno. Não é uma ciência muito exacta, mas vamos focar-nos no filme. Phil é enviado para cobrir o evento pelo quarto ano consecutivo e não está nada contente com o sucedido. Então, na pequena localidade de Punxsutawney, no estado do Pennsylvania, Phil dá por si preso num dia, a viver o Dia da Marmota... todos os dias.

Acho que todos já desejámos poder repetir um dia ou vários dias da nossa vida, mas o que seria se estivéssemos presos num só dia, ainda por cima um dia que não apreciamos particularmente? Gosto de imaginar o que faria se ficasse presa num dia assim: o que tentaria mudar, quantas vezes teria de mudar essa coisa, o que faria para o melhorar, o que faria quando já tivesse vivido aquele dia tantas vezes que já estava farta?

Sinceramente, não sei como reagiria. Mas sei que se tivesse de viver um dia mau vezes e vezes sem conta é possível que desse em maluca. Agora... se fosse um dia bom... provavelmente cansar-em-ia dele também. E vocês? Como acham que reagiriam se ficassem presos num dia da vossa vida?


Esta publicação serve como #9 do Movie 36 (equivalente a Setembro).

Quem também participa no Movie 36
Lyne, Imperium

Francisca, Apenas Francisca
Sónia, By The Library
Inês, Vivus
Vanessa, Make It Flower
Cherry, Life of Cherry
Joana, Jiji
Inês, Wallflower
Abby, Simplicity


4 Theories So Far

  1. Ficaria louco, sem dúvida. Em especial porque saberia que se estava a acontecer era porque algo em mim precisava de ser corrigido. Como sabemos que a introspeção nem sempre é fácil, em especial em determinadas circunstâncias, ficaria sem dúvida como tu.

    Quanto ao filme não conhecia, mas tenho de com isto falar do A Morte Está de Parabéns, que saiu o ano passado e ganhará continuação no próximo ano. No filme a rapariga tenta descobrir quem é que a vai matar e é toda uma aventura em que passamos por muitas dessas fases que falaste. É a minha recomendação para ti. É de graça, vá :P

    Beijinhos e boa reflexão!

    ResponderEliminar
  2. Que engraçado, quando vi o título do post achei que fosses falar do "Before I Fall" que tem um conceito mesmo muito parecido. É sobre uma rapariga adolescente que tem um acidente de carro e que começa a viver o mesmo dia vezes sem conta. Mas esse nunca vi, tenho que ver.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  3. Já tive a oportunidade de ver este filme mais do que uma vez e, em todas elas, fiquei sempre a pensar no mesmo. Por mais tentador que possa parecer, acho que repetir o mesmo dia acaba por ser desgastante, sobretudo, se tivermos esse facto bem presente. Sendo um dia mau, ainda pior. Mas, lá está, se fosse bom, também acabaria por cansar e perderia todo o seu significado

    ResponderEliminar
  4. Eu acho sinceramente que dava em maluca, primeiro se fosse um dia mau ia ser horrível e se fosse um dia bom também acho que me cansava.
    Fiquei interessada, apontei a sugestão :)

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.