5 SÉRIES FAMILIARES PARA O FIM-DE-SEMANA

5 séries familiares
Já conhecem a minha faceta de maratonista de séries? Se não conhecem, talvez esteja na altura de isso acontecer. Algumas das minhas séries preferidas são dramas familiares. Acho que tenho um certo gosto em ver famílias não convencionais. Por gostar tanto de dramas familiares, juntei cinco das minhas séries familiares preferidas, umas mais recentes do que outras, mas todas maravilhosas.
This Is Us - NBCTHIS IS US
Eu tenho tanto amor por esta série! Já estou quase a ter de volta as minhas quintas-feiras de choradeira (patente pendente) e não podia estar mais feliz. This Is Us é passado simultaneamente no presente e no passado e acompanha a vida da família Pearson, no passado com Jack e Rebecca e os três filhos, Kevin, Kate e Randall, e no presente, depois da morte de Jack. Quando eu digo que é a minha sessão de choradeira não é exagero, mas não é por ser deprimente. A série toca alguns problemas familiares e até sociais e é tão relacionável. Ainda vão a tempo de a maratonar para começarem a acompanhar em simultâneo com as exibições. Os episódios saem nos Estados Unidos às terças e às quintas (na mesma semana) são transmitidos na Fox Life.

Elenco: Milo Ventimiglia, Mandy Moore, Justin Hartley, Chrissy Metz, Sterling K. Brown
Temporadas: 2 (2016 - actualmente. A 3.ª estreia dia 25 de Setembro)
One Tree Hill
ONE TREE HILL
A vida em Tree Hill não é nada sossegada. O Lucas e o Nathan têm o mesmo pai, mas mães e vidas diferentes. Eles nem sequer se falam, até que ambos ficam na mesma equipa de basquetebol e são obrigados a relacionar-se. Os mundos deles acabam por se começar a juntar ainda mais e é interessante ver a dinâmica de cidade pequena e as relações complicadas entre várias personagens, mas a série foca também muitos outros temas que continuam a ser actuais. Vi a série há três anos, mas ando com tantas saudades que só me apetece rever.

Elenco: Sophie Bush, Hilarie Burton, Chad Michael Murray, James Lafferty, Bethany Joy Lenz.
Temporadas: 9 (2003 - 2012)
gilmore girls
GILMORE GIRLS
Esta também é uma das minhas queridinhas, talvez por haver um ou outro paralelo com a minha vida. A Lorelai Gilmore foi mãe aos 16 anos e mudou-se com a filha, Rory, para a cidade caricata de Stars Hollow. Agora, aos 32, Lorelai precisa de ajuda dos pais, com quem não tem propriamente uma boa relação, para conseguir que Rory vá estudar para um sítio melhor. É uma série que mistura algum drama com comédia, o que me faz gostar ainda mais dela. Em 2016, nove anos depois de ter terminado, a Netflix fez um especial de quatro episódios de hora e meia. Já falei da série em algumas publicações, como podem ver aqui.

Elenco: Lauren Graham, Alexis Bledel, Scott Patterson, Kelly Bishop, Edward Hermann
Temporadas: 7 (2000 - 2007. + Revival)
the fosters - freeform
THE FOSTERS
Eu vi as duas últimas temporadas desta série em modo aleatório, quando apanhava no AXN White. Não percebia tudo, porque não via seguido, mas percebi logo que tinha de ver tudo assim que fosse possível. Entretanto já estou mais actualizada e tinha de a sugerir. É a história da família Foster, formada por Stef e Lena e os filhos: Brandon, que é filho biológico de Stef, os gémeos adoptivos Jesus e Mariana e os irmãos Callie e Jude, que ficam à guarda da família, inicialmente por pouco tempo, mas depois de forma mais permanente, com o objectivo de serem adoptados. Além deles, há ainda Mike, ex-marido de Stef e pai do Brandon, que é também uma presença importante na família. A dinâmica familiar já é pouco convencional, mas é maravilhosa e aquelas duas mães são incríveis! Além disso, cada personagem tem de lidar com vários problemas fora da família e é isso que torna a série tão rica! Ainda não a terminei, mas vai acontecer dentro de uns dias (falta pouco mais de uma temporada) e acho que vou falar um bocadinho mais sobre ela nessa altura.

Elenco: Maia Mitchell, Cierra Ramirez, Teri Polo, David Lambert, Sherri Saum, Hayden Byerly, Noah Centineo, Jake T. Austin (temporada 1 e 2), Danny Nucci
Temporadas: 5 (2013 - 2018)
rise - nbc
RISE
Esta foi uma das minhas séries preferidas do ano e, infelizmente, foi cancelada. Felizmente, o último episódio termina de uma forma que mostra que eles estavam preparados para isso. Infelizmente, acho que era importante ter continuado com a série e que mais gente tivesse visto a série. É baseada no livro Drama High, que quero muito ler, e conta a história do professor Lou Mazzucheli, que se junta ao grupo de teatro da escola, do qual a professora é responsável. Em vez de prepararem a peça de sempre, Lou quer que a peça deste anos seja The Spring Awakening. Os alunos ficam entusiasmados, mas os pais não querem que seja a peça escolhida por causa dos temas polémicos de que trata. Ao mesmo tempo, vamos acompanhando a vida das personagens e os problemas que as fazem identificar-se com as personagens que têm de interpretar em The Spring Awakening.

Elenco: Josh Radnor, Auli'i Cravalho, Rosie Pérez, Ted Sutherland, Casey Johnson
Temporadas: 1 (2018)


Já conheciam estas séries? Quais são as vossas séries familiares preferidas?


2 Theories So Far

  1. O meu contacto com "The FosterS" aconteceu exatamente da mesma forma: ia apanhando alguns episódios aleatórios no AXN White e deixava-me ficar a ver. Por ter gostado tanto, é daquelas que quero mesmo ver do início, para me contextualizar melhor e por sentir que essa diversidade é riquíssima.
    Também quero começar a ver "This Is Us" e fiquei curiosa com "Rise"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de ver "The Fosters" do início ao fim, vale muito a pena! "This is us" é uma das minhas preferidas e já nem imagino a vida sem ela. "Rise", infelizmente, é uma série pouco conhecida mas é tão importante que tenho pena de que não lhe dêem mais oportunidades!

      Eliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.