7 FORMAS FÁCEIS DE AJUDAR O AMBIENTE

dicas para ajudar o ambiente
Ontem, dia 5 de Junho, celebrou-se o Dia Mundial do Ambiente. Como todos os dias são bons para lembrar o Ambiente e aquilo que podemos fazer para o ajudar, decidi fazer esta publicação, mesmo com um bocadinho de atraso. Cá em casa fazemos reciclagem há muitos anos. Ainda não havia ecopontos na aldeia e nós já separávamos tudo o que era vidro, papel e algum plástico para irmos colocar no ecoponto mais próximo. Em Lisboa também tive sempre esse cuidado. Mas a reciclagem é só uma pequena parte. Assumo que toda a gente saiba como ajudar o ambiente e, ao mesmo tempo, combater o desperdício, mas nunca é demais lembrar. Por isso, aqui vão sete formas de ajudar o meio ambiente e ser mais consciente ecologicamente.

ADEUS, PALHINHAS!
Não me lembro da última vez que, com uma bebida, usei palhinha (provavelmente foi no McDonald's), mas conheço muita gente que pede sempre. Como as palhinhas são praticamente todas feitas de plástico e são de usar e deitar fora, o desperdício de plástico e o impacto no meio ambiente é muito grande. Optem por beber sempre pelo copo e já se tornam mais amigos do ambiente. Se tiverem crianças em casa que insistem em beber tudo por uma palhinha, há algumas feitas de plástico mais resistente e que são reutilizáveis e laváveis (na verdade, todas são, mas a maior parte das vezes vão para o lixo depois de uma utilização, não é?).

OS SACOS DAS COMPRAS
Só eu sei o quanto me irritava quando, depois das aulas, passava pelo supermercado e percebia que não tinha nenhum saco comigo. Passava a vida a gastar dinheiro a comprar sacos e depois eles iam acumulando numa gaveta lá de casa. Depois utilizava-os para o lixo ou para quando me lembrava de os colocar na mala para ir às compras depois das aulas. No carro, no entanto, temos sempre sacos daqueles maiores, reutilizáveis, para quando vamos às compras, e raramente compramos sacos normais. Optar por levar estes sacos maiores (custam cerca de 50 cêntimos e aguentam anos e anos e anos) ou sacos de pano ou papel é bom para a nossa carteira e para o ambiente. Não é uma combinação fantástica? Aaaaah, e se, por acaso, forem como eu e se esquecerem de sacos em casa... por favor, não comprem um para cada coisa que compram!

AS GARRAFAS DE ÁGUA
Nos primórdios deste blog, falei-vos de uma garrafa muito útilque se tornou a minha melhor amiga. Há cada vez mais garrafas do género, de vários preços, tamanhos e materiais. Eu continuo a usar a Bobble e continuo fã. Em vez de estarmos sempre a comprar garrafas de água, com este tipo de garrafas podem facilmente comprar um garrafão e ir enchendo, ou mesmo usar água da torneira (se a garrafa tiver filtro). Em casa também podem optar por comprar uma garrafa de vidro e ir enchendo ou guardar uma garrafa de plástico para esse efeito. Parece pouco, mas em mais de dois anos e meio, saí muitas vezes de casa com a Bobble e nem imagino quantas garrafas de água poupei por fazer isso!
dicas para ajudar o ambiente
GÉNIOS DAS LÂMPADAS
Há umas semanas fomos comprar um foco para o jardim. Havia montanhas de hipóteses, com vários tipos de iluminação, e acabámos por optar pelo versão LED. Também comprámos uma luz de decoração exterior, a luz solar. Há cada vez mais opções amigas do ambiente, tanto as lâmpadas de poupança (que começámos a usar há uns anos), com em LED ou, para o exterior, a luz solar. Se ainda têm lâmpadas de halogéneo em casa, saibam que em lojas EDP podem trocá-las por lâmpadas LED por apenas 1€. Além de pouparem uns trocos na conta da luz, também têm lâmpadas que duram mais tempo.

FACTURAS ELECTRÓNICAS
Recebemos cada vez menos cartas cá em casa e isso também acontece porque decidimos colocar todas as facturas em papel de parte e aderimos à versão electrónica, tal como fizemos com as cartas que o banco envia, tanto extractos como publicidade. Além de não termos de estar sempre a deitar fora os envelopes ou as comunicações sem importância, temos as facturas todas no e-mail e no computador e só imprimimos caso seja necessário. Esta poupança de papel na verdade, começou há uns anos. Sempre que usamos papel para algo optamos por usar sempre frente e verso antes de deitarmos fora, por exemplo. Outra dica para pouparem papel é, se têm um e-reader, optem por procurar os textos da faculdade em versão digital e transfiram-nos para o e-reader. Podem sublinhar e tirar notas na mesma e não precisam de estar sempre a gastar dinheiro, tinteiros e papel a imprimir material de leitura (o jeito que o Kindle teria dado na faculdade!).

ESQUEÇAM OS BANHOS DE IMERSÃO
Faz-me tanta confusão quando sei que há pessoas que tomam banho de imersão regularmente. Sim, é muito giro (não faço ideia, na verdade) usar aquelas bombas de espuma e tal, mas é mesmo necessário? Não conseguem lavar-se com um duche? O último banho de imersão que tomei aconteceu em Novembro de 2015 e foi porque a ressaca estava tão forte que não dava de outra forma. Antes disso, acho que não tomava um banho de imersão há para aí dez ou mais anos. Se optarem pelo duche poupam água (e tempo) e ficam lavadinhos na mesma.

DESLIGAR OS ELECTRODOMÉSTICOS
Tirem os carregadores das tomadas, não deixem telemóveis a carregar durante a noite, desliguem os aparelhos em vez de deixarem em stand-by, desliguem o router da internet quando não há gente em casa a utilizá-lo. Há uma série de pequenas coisas que fazem toda a diferença no ambiente e que são tão simples que até parece ridículo não as utilizarmos. Cá em casa temos um termoacumulador para aquecer a água. No Verão só o ligamos para tomar banho (lavamos loiça com a água à temperatura que vem da torneira) e no resto do ano temo-lo no mínimo e só aumentamos a temperatura para tomar banho. É algo que não faz grande diferença para nós mas que faz toda a diferença na poupança. Também desligo sempre o router à noite (até porque nunca deixo o telemóvel ligado à internet durante a noite) e evito deixar a televisão ou a aparelhagem em stand-by.


Agora contem-me: que coisas fazem para ajudar o ambiente?


5 Theories So Far

  1. Acho muito importante nós, seres humanos como elementos que fazem parte deste mundo ajudarmos ou pelo menos não prejudicarmos a terra onde vivemos. Estas 7 formas são tão fáceis e por vezes as pessoas acabam por não as adotar talvez por algum facilitismo. Acho bastante importante todos contribuirmos para um mundo melhor e de mais qualidade!

    ResponderEliminar
  2. Acredito que pequenas mudanças podem levar a hábitos mais conscientes. E que podemos partir daquilo que nos é mais próximo para começar - até porque só assim poderemos avançar para outras questões.
    Também tenho um saco reutilizável, uma garrafa de água que anda comigo para todo o lado, tento evitar o uso de palhinhas e banhos de imersão desconheço o que seja ahahahah a verdade é podemos sempre optar por práticas mais amigas do ambientes

    ResponderEliminar
  3. Ando a tentar adotar muitas destas dicas que aqui deste, com estes pequenos gestos podemos fazer uma grande diferença.

    ResponderEliminar
  4. r: A tua sugestão já está anotada, obrigada :)
    Confesso que «Crónica de uma Morte Anunciada» deve ser o livro dele que mais me desperta curiosidade.
    O teu feedback aguçou a ainda mais a minha vontade de os ler *-*
    Agradeço, de coração, significa mesmo muito ler isso!

    ResponderEliminar
  5. Mas que publicação interessante! Sou uma autêntica fonte no que toca a beber água e até comprei uma garrafa de 1,5L na Primark, mas ela é tão grande, que desisti de andar com ela. Estou há meses para investir numa garrafa decente e que me dure e essa de que falas chamou-me muito à atenção!
    Confesso-me um bocado culpada por não fazer tanto mais pelo Ambiente, mas também nunca deito lixo para o chão - detesto e acho desnecessário quando o fazem! -, reutilizo os sacos de plástico para o balde do meu quarto, desligo as tomadas sempre que posso, evito ter as luzes todas acesas e passei a utilizar os versos das folhas velhas (entre tantas coisas)!
    São mesmo as pequenas coisas que fazem toda a diferença e nunca é tarde para mudarmos!

    LYNE, IMPERIUM

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.