THE BOLD TYPE

The Bold Type
A primeira coisa que li sobre The Bold Type foi que era uma espécie de mistura entre The Devil Wears Prada e Confessions of a Shopaholic. Ora, eu devo ter visto o The Devil Wears Prada umas cinquenta vezes nos últimos dez anos, cresci a sonhar com um trabalho de escrita numa revista de moda e lifestyle e a review do Depois dos Quinze conquistou-me de tal forma que, mal a li, comecei a procurar a série para ver o primeiro episódio.

A premissa da série é simples: três mulheres (Jane, Kat e Sutton), na casa dos 25/26 anos, trabalham numa revista de moda, a Scarlet Magazine, e a série gira à volta da vida delas dentro e fora da revista. A Jane acabou de conseguir um trabalho como escritora na revista, a Kat é a gestora de redes sociais e Sutton é assistente, mas depressa consegue um posto de trabalho que a deixa muito mais feliz. Além de ser uma série onde conseguimos ter um bocadinho de percepção sobre o funcionamento de uma revista, há um factor que a diferencia de muitas séries e filmes sobre o mundo do jornalismo e das revistas de moda: a directora da revista, a Jacqueline, não é a patroa má e terrível que todos temem. Aliás, não há ali a distinção entre bons e maus, porque todos têm o lado bom e o lado mau.
The Bold Type
Aquilo que me agarrou realmente à série, no entanto, foi o conteúdo. É uma série leve, vemos facilmente a temporada inteira (dez episódios) em um ou dois dias, mas, ao mesmo tempo, consegue introduzir temas importantes, que têm estado cada vez mais presentes na discussão pública, sem os banalizar ou sem os tornar demasiado pesados e inacessíveis. Mesmo sendo uma série onde o poder feminino, acho que não é extremista e acaba por ser uma série contemporânea muito adequada ao mundo em que vivemos actualmente.

A série é baseada na história de Joanna Coles, ex-editora-chefe da Cosmopolitan e produtora executiva da série, e no elenco conta com Katie Stevens*, Aisha Dee, Meghann Fahy, Melora Hardin (no papel de Jacqueline) e Sam Page (talvez se lembrem dele como Colin Forrester em Gossip Girl ou como Sam Allen em Desperate Housewives). The Bold Type é emitida nos Estados Unidos pela Freeform e, em Portugal, não há ainda uma forma de legal de a verem. Maaaaas, se não tiverem problemas em procurar algo menos legal, vale a pena darem uma oportunidade a esta série. A primeira temporada terminou em Setembro (é uma série de Verão) e já estão confirmadas mais duas temporadas, para os próximos dois Verões, portanto.


*Lembram-se da Katie Stevens? A Katie entra em Faking It, é luso-americana e participou no American Idol de 2009. Nunca vi a série, mas reconheci logo o nome, antes de perceber de onde a conhecia. Podem recordar aqui a visita que ela fez ao Ídolos em 2010.


The Bold Type
Elenco: Katie Stevens, Aisha Dee, Meghann Fahy, Melora Hardin, Sam Page.
Criadora: Sarah Watson
Temporadas disponíveis: 1
Produção: Freeform


5 Theories So Far

  1. Comecei a ver esta série desde o lançamento e gostei bastante de tudo aquilo que ela retrata. Apesar de não estar a estudar na área, sempre quis experimentar trabalhar como jornalista de uma revista de moda, tipo one day job. :)

    ResponderEliminar
  2. Desconhecia a série, parece ser super interessante. Vi o Devil wears Prada no cinema e até hoje é daqueles filmes que não esqueci a história, apesar de só o ter visto uma vez.
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  3. Já nem me lembro quando acabei toda a primeira temporada. Mas também fiz uma publicação no blogue sobre a série há uns bons tempos. E estou ansiosa porque chegue a próxima!

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia mas assim que tiver tempo vou dar-lhe uma oportunidade! x

    E. ♥ Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.