ABOUT

Oh, hi there!

A pior coisa que me podiam fazer enquanto estudante era pedir para nos apresentarmos. Achava extremamente aborrecido passar cada início de ano: olá, eu sou a Sofia, tenho 22 anos, sou de Fiães e blá, blá, blá. Claro que, na universidade, o discurso passava a incluir a resposta a perguntas como porquê esta faculdade?, onde te vês daqui a 5 anos?, porquê jornalista?. Adoro responder a perguntas e, no entanto, nunca gostei de falar de mim, de fazer pitches sobre mim. Nunca sabia o que dizer. Há uns tempos tive, novamente, de me apresentar para algo e eis que fiz o pitch mais rápido e menos pensado de toda a minha vida:

Sofia Costa Lima. 22 anos. Licenciada em Jornalismo. Blogger. Portista. Viciada em ténis e em livros.

E pronto. Agora já todos sabem o quanto sou péssima a falar sobre mim. Bem, na verdade, é para isso que este blog serve: para falar sobre mim e sobre aquilo que me apaixona. Por isso, deixem-me contar-vos um bocadinho da minha história.

Nasci a 8 de Novembro de 1994, uma terça-feira. Não sou a maior fã das terças-feira. É aquele dia da semana que ainda não é meio da semana, mas também já não é o início. E eu nasci num dia desses: que não é início nem meio. Enquanto andava na escola primária, numa aldeiazinha perdida no interior do país, li todos os livros de Uma Aventura que a biblioteca itinerante da cidade permitiu. Depois cresci, fui estudar para Trancoso e até vivi lá durante meio ano. Quis ser veterinária, porque tinha duas cadelas realmente fofas e amorosas, mas desisti quando percebi que isso ia implicar estudar outros animais dos quais não sou fã. Também achei que queria ser professora de inglês... algo que não sei explicar porque nessa altura nunca tinha tido aulas de inglês. No 7.º ano tive uma crush num rapaz mais velho. Na mesma altura, o professor de Estudo Acompanhado (ainda existe esta disciplina?) pediu-nos que escrevêssemos um texto sobre o que quiséssemos, com o tamanho e o tema que quiséssemos. O texto estava péssimo, claro, e o tema era a minha crush pelo tal rapaz. Mas naquele dia a minha turma aplaudiu o meu texto e eu fiquei chocada: queres ver que posso ser escritora?!

Pode dizer-se que a minha carreira começou naquele início de Junho de 2007. Nesse Verão escrevi a continuação daquele texto. E durante os três anos seguintes escrevi mais três contos e até alguns poemas, que estão para sempre perdidos. Os meus anos de 3.º ciclo foram os meus anos de querer ser rebelde e de odiar o mundo. Foi aí que comecei a adorar usar eyeliner carregado e a ouvir a música que me ajudou a crescer: obrigada, Linkin Park! No final do 9.º ano quis ir para uma escola profissional. Tinha maioritariamente cincos e, ainda assim, só queria contrariar as pessoas e provar que podia fazer o que me apetecia. Convenceram-me a não o fazer, mas voltei a fazer o que me apetecia: fiz o secundário na área de Economia (a última turma da área que a ESGAB teve). Tinha decidido no 8.º ano que queria ser jornalista, mas achei que Marketing era mais seguro e lá fui eu para Economia.

Quando cheguei ao 10.º ano, tinha um blog há meio ano. Chamava-se Road To Revolution, evoluiu para Confissões da Pista de Dança e, depois, Confissões de uma Bailarina Fora de Horas. Acabou como Escrevi-te um Blog, mas já lá chegamos! Chorei muito quando acabei o secundário, mas hoje sei perfeitamente que só o último ano e meio lá valeram a pena. Adorava aprender coisas, tinha boas notas e odiava a escola e as aulas de Educação Física porque os adolescentes (e os pré-adolescentes) conseguem ser muito cruéis uns com os outros e porque nunca fui #fit. Aguardava o dia em que ia poder sair dali e ir para uma cidade nova! No 12.º ano, no entanto, a minha vida ficou muito confusa. Conheci um dos meus melhores amigos, conheci-me um bocadinho melhor e apaixonei-me. Pronto, foi a desgraça. A sério.

Achei que tinha a vida controlada, mas cometi um erro quando me candidatei ao ensino superior, em 2012, e coloquei em último uma opção que não queria porque, ingénua como tudo, achava que nunca iria entrar nessa. Adivinhem: foi lá que entrei. Ciências da Comunicação, Universidade da Beira Interior. No meio do pânico decidi não ir. Queria entrar num sítio chamado Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. A melhor escola de comunicação do país. O sítio onde sentia que tinha de estar. Sou muito teimosa e não desisto facilmente. Tentei a segunda fase e não tive sorte. Faltavam-me 5 centésimas. Porra. Fiquei um ano à espera de ter sorte. Fui a aulas de Filosofia e Matemática para tentar melhorar a média. Fui tirar a carta de condução. Continuei a destruir o meu coração, porque sofrer com a vida não chegava: tinha de sofrer por um rapaz. Mudei o nome do meu blog para Escrevi-te um Blog. Peguei num dos contos que tinha escrito em 2010 e comecei a editá-lo. Chamei-lhe Teremos Sempre Londres e em 2013 vi-o tornar-se um livro. 2013 foi um ano do caraças! Tirei a carta, publiquei um livro e em Setembro consegui aquilo que muita gente dizia que não ia conseguir: entrei na primeira opção - Jornalismo, Escola Superior de Comunicação Social. Olá, ESCS!

Mudei-me para Lisboa, passei metade do curso a tentar perceber quem eu era e o que queria ser. Usei a escrita como forma de tentar curar o meu coração partido e escrevi outro livro. Em 2014 nasceu o Seja o Que For o Amor. Conheci Lisboa como nunca tinha conhecido apesar de todas as vezes que lá passei férias. Vivi em Chelas, em São Domingos de Benfica e em Benfica. Pensei desistir da ESCS porque, sinceramente, parecia que ninguém acreditava que eu tinha capacidade para jornalista. Não desisti. Envolvi-me nos núcleos. Fiz rádio, escrevi muito para a ESCS MAGAZINE e fiz amigos - aquilo que achava não saber fazer. Curei o coração partido, aprendi regências de verbos, ultrapassei traumas, achei que nunca mais ia escrever um livro. Em 2015, despedi-me do Escrevi-te um Blog e das memórias que ele guardava. Criei o A Sofia World. Licenciei-me em 2016. Saí de Lisboa por meio ano. Voltei. Fiz uma pós-graduação em Marketing Digital. Pelo meio, comecei a escrever uns sete livros.

Continuo a ser a miúda que gostava de ler antes de dormir, a miúda que adorava criar histórias, a miúda que via o Roger Federer e o Fernando Torres e ficava feliz com isso. Mas acho que também já sou muito mais do que isso. Tenho 22 anos. Sou portista e adoro ténis (só não me peçam para jogar). Adoro ler, mas gosto ainda mais de escrever e de fotografar. Sei diálogos de How I Met Your Mother de cor, como Nutella às colheres e gosto de leite com sabor a morango. Olá, sou a Sofia! Sejam bem-vindos ao A Sofia World!


BLOG STATS
Official Launch: 13 Julho 2015
Hosting: Blogger
Domain: WebTuga
Template Version: 3.1