Q&A DE ESCRITA

q&a escrita
Depois de vos ter desafiado a enviar perguntas sobre escrita, hoje venho trazer-vos as respostas às questões que me fizeram. Se tiverem mais perguntas, podem sempre ir fazendo, como é óbvio, e talvez faça outro Q&A! Obrigada pelas vossas perguntas! 

Se pudesses retratar qualquer lado do mundo no teu próximo livro, que cidade ou país escolherias? Porquê?
Apesar de ter duas ideias muito específicas em relação a dois países diferentes, num próximo livro gostava de ter alguma acção em Londres. Muitos sabem já que é um destino de sonho para mim e gostava de poder criar uma história passada lá.

Qual foi o momento chave da tua vida que te fez perceber gostares desta vertente da escrita?
Já não conto esta história há muito tempo! A primeira vez que escrevi algo que me fez pensar que até gostava disto foi no 7.º ano, com um trabalho da disciplina de Estudo Acompanhado. Tínhamos de escrever um texto sobre o que quiséssemos e eu escrevi um conto. Nunca tinha escrito nenhum e gostei de o fazer. Foi o início de tudo.

Que personagem das que já inventaste, publicada ou não, foi mais inspirada numa pessoa real?
Todas as personagens têm um bocadinho de alguém que conheço, às vezes até de duas ou três pessoas, por isso foi difícil perceber qual a mais inspirada em alguém real. A minha escolha recai sobre algumas personagens criadas recentemente, ainda não publicadas, chamadas Francisco, João e Ricardo. Cada uma destas personagens tem uma característica de três pessoas diferentes e é curioso porque só me apercebo disso quando essas características têm de ser notadas na história.

Sentes que há algum género literário que devia ser repensado?
Acho que todos os géneros podem ser sempre repensados por quem os escreve, há sempre uma ou outra forma de o fazer. Gostava de que os livros históricos fossem repensados, tanto por leitores como por quem os escreve. É um género que me interessa, mas que se torna maçador quando não é bem escrito e que podia atrair mais pessoas se não fosse assim.

Que tipo de blogues não têm "futuro"?
Muitos! Aqueles onde a obrigação fala mais alto do que a paixão; aqueles onde não há originalidade, apenas cópias de outros; aqueles que não sabem usar a voz que têm; aqueles que preferem publicar todos os dias sem se preocuparem com o conteúdo (ou falta dele). E podia estar aqui durante dias!

Precisas de alguns requisitos (estar sentada à secretária, por exemplo) ou aproveitas para escrever em qualquer sítio (nos transportes públicos, numa sala de espera, por exemplo)?
Eu prefiro escrever sentada no sofá ou à mesa/secretária, sossegada, quer seja no computador quer seja em cadernos. No entanto, escrevo muito facilmente noutros lugares. Ainda na semana passada o fiz numa viagem de comboio, porque era o único tempo que me restava para poder escrever.

Qual é o teu maior medo enquanto escritora?
Perder as coisas em que já trabalhei ou aquelas nas quais estou a trabalhar.

Que género literário nunca te atreverias a escrever?
Livros de auto-ajuda. E históricos.

Alguma vez pensaste escrever livros para crianças?
Já pensei escrever todo o tipo de livros, até ficção científica. No entanto, sei os géneros com os quais me sentiria mais à vontade e acho que a literatura infantil não é um desses... para já. Se um dia tiver uma ideia, nunca se sabe.

O que mudarias nos teus livros?
No Teremos Sempre Londres: quase tudo. No Seja O Que For O Amor: mudava só uma ou duas músicas incluídas.

Quando sai o próximo livro?
Esta foi a pergunta que mais me fizeram e a resposta é... *drum roll please* Não há data definida! Mas espero que lá para o final do ano/início de 2019 possa dar-vos boas notícias!


4 Theories So Far

  1. Já sabia que ias dizer que o meu blog não tem futuro -- grande amiga, está aqui uma pesssoa a moer-se por dentro para ler o resto da história do "teremos sempre londres" e dizes que reecrevias tudo pah! Era fã

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não disse nada disso :o
      Quase tudo! Mas, provavelmente, também não vai haver continuação para ninguém ler!

      Eliminar
  2. Gostei tanto de ler as tuas respostas às minhas e às outras perguntas.
    Também mudaria a forma como alguns livros históricos são escritos, porque, god damn, às vezes são bem chatos.
    Agora, deixaste-me curiosa quanto a essas 3 personagens masculinas que foram inspiradas... hum!
    Um conto? Sabes que também escrevi uma mini-história no 7° ano, mas, deitei-a quase na íntegra ao lixo. 😟
    Adoro a tua perspectiva de que todos os géneros literários podem ser repensado... isto é tão verdade e torna todas as obras muito mais originais. 🙈

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tudo correr bem, são personagens que vão ver a luz do dia lá para o final do ano, início do próximo!
      Nooooooooooooooo... nunca se deita fora o que se escreve :(((((((

      Eliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.