UM LIVRO DE MEMÓRIAS

álbum Saal Digital
Uma das matérias de Psicologia que mais me interessa é a memória. Acho tão interessante tentar compreender como funciona, por que razão recordamos algumas coisas e outras parecemos não recordar, como é que o nosso cérebro armazena informação. Acho uma matéria mesmo interessante e curiosa. No que trata de guardar recordações, memórias, hoje em dia o nosso cérebro leva com quantidades tão elevadas de informação que não sei como armazena tanta coisa. Curiosamente, nós também armazenamos cada vez mais coisas: horas de vídeos que gravámos em férias ou com os nossos amigos, centenas e centenas de fotografias que captamos num só dia.

Fotografei algumas vezes em analógico, quando a única câmara que tinha era uma que levava um rolo! Lembram-se dos rolos? Comprávamos o que dava para 24 fotografias e cada fotografia tinha de ser muito bem pensada! Não podíamos desperdiçar cliques. A primeira vez que pude fotografar em digital achei que tinha chegado ao paraíso e admito que, agora, muitas vezes fotografo quase sem pensar. Tenho espaço no cartão de memória? Então vamos a isto! Quero muito um dia ter, em tela, algumas das minhas fotografias preferidas. Também gosto de, de vez em quando, seleccionar as minhas preferidas e imprimi-las. As últimas que imprimi foi em 2016, penso eu, e continuam arrumadinhas no mesmo sítio porque nunca encontrei um álbum de que gostasse realmente, com espaço para fazer comentários sobre as fotografias, mas sem ser um espaço pré-definido.
álbum Saal Digital
álbum Saal Digital
Aquilo que mais queria transformar em álbum, no entanto, eram as fotografias das férias no Porto. O Instagram ouviu as minhas preces e há umas semanas apresentou-me um anúncio interessante, da Saal Digital. A campanha deles despertou-me interesse e foi através dela que pude fazer o meu tão desejado álbum do Porto, com as minhas fotografias preferidas. O processo é simples: instalam um software, que vos é enviado por e-mail, e a partir dele escolhem o formato, tamanho e personalização do vosso álbum e depois só têm de organizar as fotografias como preferirem. Depois só têm de fazer o pedido e é-vos entregue por uma transportadora. Tudo isto foi muito rápido, no meu caso. Fiz a encomenda, dois dias depois disseram que estava pronta e na segunda-feira seguinte tinha o álbum na minha mão!

Se o processo decorreu sem espinhas, só queria ver o resultado e... é tão bonito!!! Apesar de todas as fotografias que usei serem de uma DSLR, queria mesmo ver como ficavam ali, se mantinham a mesma qualidade, se iam ser tão bonitas quanto no computador. O resultado é mesmo bonito. Escolhi o papel brilhante e é mesmo brilhante e torna as fotografias ainda mais bonitas à vista. Todo o álbum tem muita qualidade e é uma opção boa para os vossos álbuns ou para oferecerem a alguém. Graças a este pequeno álbum, vou ter sempre um livro de memórias das nossas primeiras férias, da minha primeira viagem a sério.


Esta publicação foi escrita em parceria com a Saal Digital, mas as opiniões são exclusivamente minhas.


2 Theories So Far

  1. Acho fantástico que valorizes tanto o nosso país. Gosto imenso de ler sobre locais portugueses mas a verdade é que há poucos bloggers a escrever sobre as viagens que fazem em Portugal - obrigada por contrariares isso e obrigada por mostrares que as cidades portuguesas, para além de terem muito para oferecer, também merecem ficar registadas em álbuns e publicações :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que isso acontece porque, para muita gente, viajar não é dentro do país. Para mim é e tenho de valorizar este país porque é o único que conheço! :)

      Eliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.