MOVIE 36: JANEIRO

movie 36 janeiro
Olhem só quem chegou: a minha primeira participação no Movie 36!!! Devo dizer-vos que este mês correu bastante bem no que a ver filmes diz respeito. Vi 16 filmes e um documentário, o que é algo incrível, e o escolhido para destacar foi... The Intern, estrelado pela Anne Hathaway e pelo Robert De Niro.

A premissa do filme é simples: a About The Fit, uma start-up de e-ecommerce, está a recrutar vários estagiários e Ben Whittaker, um reformado aborrecido de 70 anos, decide candidatar-se e acaba por ser seleccionado, juntamente com outros estagiários mais novos. Por ser a fundadora da empresa, Jules Ostin fica responsável por ser a orientadora de Ben. No entanto, como ele é o mais velho dos estagiários e não parece estar muito à vontade com as novas tecnologias, Jules acaba por não se importar muito com ele, até perceber que ele talvez mereça um voto de confiança.


Escolhi destacar este filme porque acho que às vezes, no nosso egocentrismo, esquecemo-nos de que podemos aprender com as pessoas mais velhas. Sim, podem ter um percurso profissional que nós nunca vamos ter, podem trabalhar uma vida inteira num só sítio e são poucas as pessoas que agora possam esperar o mesmo, podem não saber o mesmo que nós sabemos, mas não percebo o porquê de descartarmos automaticamente os conhecimentos de uma pessoa mais velha.

Às vezes tornamo-nos (e escrevo no plural para perceberem que não estou a apontar o dedo a alguém em particular) um bocado snobes e arrogantes e achamos que sabemos tudo e sabemos melhor. É um erro. Trabalhar numa área não faz com que saibamos tudo sobre essa área. Um curso não nos ensina tudo o que precisamos de fazer. Estudar uma coisa e trabalhar noutra não nos torna melhores nem piores. Nunca saberemos o mesmo que as pessoas que estudaram especificamente para aquilo que estamos a fazer. Nunca vamos colocar em prática tudo o que aprendemos na faculdade. Mas temos sempre coisas a aprender. Umas sobre o nosso trabalho, outras sobre a nossa vida. E The Intern mostra exactamente que podemos aprender muito sobre nós se colocarmos alguns preconceitos de lado e nos permitirmos aprender. Mesmo que a pessoa que nos vai ensinar tenha o dobro (ou mais) da nossa idade.

Também vi...
Finding Dory // The Pink Panther 2 // Clueless* // Gaga: Five Foot Two*
Juno* // maratona Harry Potter // Fantastic Beasts and Where To Find Them // The Sisterhood of The Travelling Pants I e II*

*disponíveis na Netflix

Quem também participa no Movie 36
Lyne, Imperium

Francisca, Apenas Francisca
Inês, Vivus
Vanessa, Make It Flower
Joana, Jiji
Inês, Wallflower
Abby, Simplicity


11 Theories So Far

  1. Percebo onde queres chegar com a mensagem do filme. É, sem dúvida, uma lição importante. Dito isto, como longa metragem, o filme não me disse muito, apesar de adorar a Anne Hathaway.
    Dos filmes que viste, os do mundo Harry Potter são, sem dúvida, os meus preferidos e lembro-me de ter achado "The Sisterhood of The Travelling Pants" um filme bastante divertido.

    \Xiá
    Coffee Cup

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi exactamente por não ser um filme nada extraordinário que escolhi destacá-lo! Não é uma obra de arte, mas consegue ensinar algo. :)

      Eliminar
  2. Vi parte deste filme em Dezembro e achei-o super giro! Alias, acho que este tipo de iniciativas devia mesmo existir para os idosos, porque há muitos que perdem a chama da vida quando começam a sentir-se "inúteis" (na verdade ainda têm muito para dar)
    Por onde anda a Sofia?-Instagram

    ResponderEliminar
  3. Olá! Gostei bastante do filme (apesar de não gostar nadinha da moça), acho que tem uma mensagem muito importante.
    Agora uma questão séria, como raio tens tu tempo para ver tantos filmes e ler tantos livros? Ihih tens de fazer aqui um post com dicas para organizar o nosso tempo porque tu és pró :)
    Eu como ando a reler o Harry Potter também estou a fazer conta de rever os filmes entretanto. São todos tão bons! Desses filmes que viste o único que não vi foi o da Lady Gaga (comecei mas adormeci a meio e ainda não o acabei). O finding Dory é tão giro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahahah não sou assim tão pró, mas habituei-me maioritariamente a ver filmes/séries (mais séries do que filmes, sinceramente) ou a ler à noite, desde o fim do jantar até ir dormir, o que ajuda. Também estou sempre a ver alguma coisa quando cozinho, por exemplo. Podes ler um post que fiz em Junho sobre ler mais: 3 dicas para ler mais

      Eliminar
    2. Já andei a cuscar o post. Gostei muito, tens dicas muito boas!
      Eu ando a tentar seguir as tuas dicas, mas tenho um problema. Depois do jantar o meu ego preguiçoso entra em acção e só quero ver séries. Esta semana tenho conseguido ler qualquer coisa todos os dias, mas dá-me sempre uma soneira desgraçada! E a culpa não é dos livros porque são todos interessantes :P

      Eliminar
    3. Eu às vezes alterno também: num dia vejo séries, no outro leio.

      Eliminar
  4. Ainda não vi o filme, mas está na minha lista. Adoro o elenco ☺

    Beijinho
    Carla

    ResponderEliminar
  5. 16 filmes num mês?! Damn, girl! :D Olha, eu tenho essa experiência todos os dias: aprendo sempre com quem trabalha comigo, todos eles bem mais velhos, seja qual for a posição que ocupam aqui. Sabem tão mais do que eu!

    Jiji

    ResponderEliminar
  6. Adorei essa lista de filmes xD

    ResponderEliminar
  7. Gostei imenso deste filme por isso mesmo. É um alerta para todos aqueles que acham que a sabedoria tem um limite de idade e que os mais velhos estão senis e que já não nos podem ensinar nada sobre o mundo de hoje. ISSO É MENTIRA. Assim como eles podem aprender e evoluir connosco, nós também podemos crescer com os conhecimentos e mandamentos deles.
    Gostei muito deste filme!!!

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários que incentivem o ódio.