E-BOOKS VS. LIVROS FÍSICOS

livros físicos ou livros digitais
Há muitas questões que dividem a humanidade: nasceu primeiro o ovo ou a galinha? Diz-se ténis ou sapatilhas? Ananás na pizza ou não? Ler e-books ou livros físicos? Bem, resolvo já duas delas: para mim, ténis é desporto e sapatilhas é o calçado. E a pizza com ananás é das minhas preferidas. Para esclarecer o ovo e a galinha até vos deixo um artigo do Jornal i, de Novembro de 2016. Mas decidir entre e-books e livros físicos é toda uma questão à qual me vou dedicar hoje. Cada um tem as suas vantagens e desvantagens, como tudo na vida. Como sabem, tenho um Kindle e a minha colecção de livros físicos já ultrapassa os três dígitos, por isso falo com conhecimento de causa. E, também por isso, quando me perguntam de qual das opções gosto mais eu dou uma de mãe e digo: gosto das duas de igual forma. Mas será que é mesmo verdade?

Não há nada (nunca vai haver, provavelmente) que substitua o acto de ler um livro físico. O cheiro das páginas quando o abrimos pela primeira vez, o acto de o folhear, o cuidado para não estragar a capa, dobrar os cantos das páginas mais interessantes, colocá-lo na estante e admirá-lo junto a todos os outros livros, como se de uma família mesmo bonita se tratasse. Bem, é mesmo uma família bonita.

Ler num e-reader pode não ter a mesma magia, mas a maravilha que é poder ler em qualquer lado sem ter de me preocupar com o peso do livro, poder andar sempre com um livro comigo mesmo quando já tenho peso suficiente na mala, ter logo dezenas de livros à minha disposição quando não tenho um livro físico comigo, poder marcar páginas e frases sem ter de dobrar cantos, saber que posso estar a ler deitada de barriga para cima que o livro não me vai cair no nariz. Como não adorar um e-reader?

Ler num e-reader é tão confortável como ler um livro físico. Até pode ser mais se for um ebook que teria centenas de páginas em formato físico. Não comparem com ler um ebook num tablet porque não é a mesma coisa. Um e-reader tem um ecrã fosco que permite facilitar a leitura, ler em qualquer condição de luz (mesmo ao sol) e não cansar os olhos. Não é como o brilho dos tablets, que cansa tanto os olhos que torna a leitura mais complicada.

Mas, então, qual é que prefiro? Bem, acho que tenho de ser ainda mais sincera agora e dizer-vos que... prefiro os dois! Não, não estou a dar uma de mãe. Aquilo de que gosto mesmo é de ter a hipótese de ler nos dois formatos. De pegar num livro físico e folheá-lo, cheirá-lo, dobrar os cantos das páginas, vê-lo bonito nas minhas prateleiras. E de pegar no Kindle e não ter de me preocupar com o tamanho do livro ou se consigo segurá-lo enquanto leio no metro ou com escolher os livros para levar comigo quando vou a algum lado, de ter muitos livros à minha disposição, de poder comprar livros a 0€ na Kindle Store ou de os comprar tão baratos que dá vontade de festejar, de poder ler livros que, de outra forma, não conseguiria ler porque não existem em Portugal.

Ter as duas hipóteses é aquilo de que gosto realmente. E acho que todos devíamos realmente agradecer o facto de termos estas hipóteses. Podemos optar por uma delas, claro, mas temos sempre as duas hipóteses. Para mim não se trata de ser team ebook ou team book. Para mim é só ser-se team reader. Não importa se é um livro físico ou digital: o que importa é ler.



Podem ler a review que escrevi sobre o Kindle aqui.


14 Theories So Far

  1. Estou a ponderar muito oferecer um à minha mãe... ler alguns livros deixa-lhe a vista muito cansada, além disso, esforça imenso a visão, pelo que eu percebo, este aparelho permite adaptar a luz, como referes, e isso vai ser uma mais valia para ela. Depois das tuas críticas, dos teus tweets e dos teus posts, acho que lhe vou dar mesmo uma oportunidade.
    Qual aconselhas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu tenho é o Kindle mais básico e barato de todos e a nível de visão (e eu uso óculos!) acho muito confortável para ler, mesmo sem os óculos. Mas acho que não me expliquei bem; este não adapta a luz, só que o ecrã não é brilhante por isso podes ler confortavelmente com vários tipos de luz. Há várias versões do Kindle, além desta mais básica. As outras três que existem têm todas luz integrada, o que permite ler às escuras, por exemplo, sem forçares a vista! A minha prima tem um com luz e também é confortável quando se usa com a luz. O Kindle é a opção mais barata que conheço e agora com a Amazon.es até nem se pagam portes. Também há uma opção na Fnac, o Kobo, que é praticamente a mesma coisa, só um pouco mais caro. Mas lê a review do Kindle, que explico lá tudinho: Kindle Review

      Eliminar
    2. Aaaaah, eu aconselharia ou o mais barato (igual ao meu) ou o modelo "Paperwhite", que tem luz.

      Eliminar
    3. Obrigada, Sofia! 👌🏽😉 até abril, vou ter muito que pensar eheh

      Eliminar
    4. Se precisares de mais alguma informação ou algo do género é só perguntares! :D

      Eliminar
  2. Eu estou tão tentada a comprar um Kindle (ou outro E-reader semelhantte). Adoro ler, mas custa muito transportar livros para todo o lado!
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um e-reader torna-se prático nesse sentido: podes levar centenas de livros contigo e mal sentes o peso!

      Eliminar
  3. Já ponderei a compra, ainda assim, acho que continuo a preferir o livro fisico!
    Obrigada pela partilha :)

    Beijinho
    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma questão de hábito! Eu gosto de ter as duas hipóteses! :)

      Eliminar
  4. bem eu ainda sou meio velhinha do restelo e confesso que apesar de já ter lido maravilhas sobre o kindle ainda me custa pensar em trocar o formato físico. Mas é algo que ando a pensar bastante, não só por ser mais prático para transportar, como os ebooks acabam por ser mais baratos. Enfim é algo que vou pensar com carinho durante este ano :)

    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como disse, não acho que se trate de "trocar" um pelo outro, mas sim ter mais formas de ler à nossa disposição e, também, mais livros! :)

      Eliminar
  5. Eu sou muito atrasada nestas coisas porque nem sabia bem o que era um kindle ihih
    Confesso que ainda não me sinto tentada em ter um (ou outro semelhante, apesar que já andei a pesquisar e se alguma vez ponderar é para um kindle - com luz porque era essencialmente para ler à noite). Mas também consigo perceber o jeitaço que dá. Eu tenho umas costas de 100 anos que me andam sempre a chatear, mas ando sempre com os trambolhos atrás de mim a fazer peso, e aí acho que o kindle era perfeito. Nisso e em ler na cama à noite! Eu tenho uma luz tipo daquelas para pôr na cabeça, tipo explorador e não dá grande jeito.
    Um dia se me der na telha para arranjar um venho aqui pedir te mais informações!****

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ler à noite já pensei arranjar uma luz de leitura, daquelas que têm um clip para segurar aos livros e assim, mas sempre que estou para a comprar arranjo desculpas ahahahah
      Fica combinado: quando quiseres vir para o dark side, eu estarei aqui :D

      Eliminar
  6. Adorei o post! ]E um dilema que me deparo sinceramente!
    Onde compraste o teu e-reader
    beijinhos ines do blog> umblogindisponivel.blogspot.pt

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.