ENFRENTAR O MEDO

fiães - trancoso
Não tenho propriamente medo de alturas. Subo a lugares altos e olho para baixo sem grandes problemas, apenas com cuidado para não cair ou não deixar cair algo, como é óbvio. Vivo no 14.º andar e olho para a rua, lá em baixo, sem problemas. Mas quando se trata de subir a lugares altos por escadas apertadinhas a história é outra. Odeio ter de o fazer... então quando as escadas são em caracol e vemos aquilo que está lá ao fundo é cá uma ansiedade que nem vos conto!

No outro dia fui com a minha mãe à torre da igreja cá do sítio. Sei que subi lá há uns anos, há muitos anos, mas na altura não sei se já tinha este problema. A torre da igreja não é muito alta, mas para chegarmos ao pé dos sinos temos de subir escadas em caracol onde, se olharmos para baixo, vemos um poço (sem água, claro). Não foi a melhor sugestão que me fizeram. Mas acreditei naquele corrimão e na minha capacidade de superar o desafio, no sentido ascendente e no descendente.

Foi mais fácil subir do que descer. Porque a descer temos tendência a olhar para baixo e eu não o queria mesmo fazer. Mas subi, sentei-me nos parapeitos que não têm sinos, olhei para baixo o melhor que pude, tendo em conta o vento que estava e o facto de eu não querer voar dali para baixo, e desci devagarinho, sem olhar para baixo. Não devo repetir a experiência nos próximos tempos, mas consegui enfrentar o meu receio de lá subir e acho que às vezes é mesmo isso que temos de fazer: ir buscar a coragem que nos falta e enfrentar o medo. Quem sabe não encontramos mais forças em nós do que aquelas que conhecemos.


3 Theories So Far

  1. Gostei muito desta publicação porque eu também tenho imensos medos e escolho, na maioria das vezes, superá-los. É normal ter receio, mas não é normal deixar que ele nos limite! Exemplo prático: não me sinto confortável em montanhas russas, grito imenso quando lá estou mas obrigo-me a ir porque sei que, apesar dos suores e do coração a palpitar, vai valer a pena.
    Beijinho*
    http://nouw.com/juu

    ResponderEliminar
  2. Oh! Uau, tão simples e com uma mensagem tão forte, Sofia. É mesmo isto. Enfrentar os medos é um passo para aprendermos a viver com eles.

    ResponderEliminar
  3. Breve, mas inspirador! Também eu detesto esse tipo de escadaria; fico com o corpo a tremer só de pensar se tropeço e acontece uma desgraça, no entanto, tal como tu, aos poucos vou subindo e descendo os degraus e, quando dou por mim, tenho mais um desafio cumprido! Por vezes tem de ser mesmo assim: fazer do medo um aliado e superarmo-nos cada vez mais!

    LYNE

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.