#RRSP17: LOLA AND THE BOY NEXT DOOR

Lola and the Boy Next Door
Há coincidências engraçadas: a primeira vez que li este livro foi há dois anos. Graças ao Timehop, percebi que li o Anna and The French Kiss e o Lola and The Boy Next Door exactamente na mesma altura que escolhi para os reler. Na altura não escrevi sobre nenhum deles, mas provavelmente nunca teria conseguido escrever sobre o Lola... é que eu sei exactamente o que se passava na minha vida na altura em que li estes livros e, meus amigos, há bocados da minha vida e das minhas pessoas nestes livros. Mais do que eu alguma vez tinha notado. Fiquei atordoada só de perceber isso.

Cricket Bell had always been... nice. And he was cute, and he was intelligente, 
and he was older, and it was natural that I would develop feelings for him. (...) 
So he started wearing these pants. Nice pants. Not hipster pants or preppy pants 
or anything like that (...).They were chosen to fit his frame. (...) 
Of course I fell in love with him. Of course it ended badly.

Apesar de fazerem parte da mesma trilogia (juntamente com o Isla and the Happily Ever After, de que falarei em breve), há algo que adoro nestes livros: conseguimos ler qualquer um deles sem ler os outros. A história iniciada no primeiro livro não continua aqui, mas a Anna e o St. Clair são personagens recorrentes e ficamos a saber um bocadinho mais da vida deles, agora que estão na universidade.

Desta vez, estamos em São Francisco, nos Estados Unidos, e a nossa personagem principal é a Lola Nolan, uma rapariga de 17 anos que adora vestir-se em figurinos, com perucas coloridas e tudo. Lola vive com os pais adoptivos e namora com Max, um músico de 22 anos. Um dia, Lola apercebe-se de que estão em mudanças na casa ao lado e rapidamente descobre que a família Bell está de volta ao bairro. Ora, isso é algo que não agrada a Lola por Calliope Bell costumava aterrorizá-la, mas, acima de tudo, porque Lola era apaixonada por Cricket Bell e acabou de coração partido. Mas agora as coisas estão diferentes e Cricket está diferente, mais maduro, e Lola, apesar de ter namorado, começa a sentir-se confusa em relação à cada vez mais constante presença de Cricket.

Mais uma vez: eu adoro a escrita da Stephanie Perkins. Apesar de continuar a achar que o primeiro livro é o melhor dos três, gostei mais deste livro agora. Acho que a relação com o Max podia ter sido melhor explorada, pelo menos a forma como se vão afastando, mas, no geral, é um bom livro, leve e fácil de ler. Também acho que, mais para o final, nos ensina uma bela lição quando [spoiler] a Lola decide que quer sentir-se melhor com ela própria antes de avançar para outra relação.


Já conheciam o livro? O que acham?


Título Original: Lola and The Boy Next Door
Autor: Stephanie Perkins
Formato: Kindle
Ano: 2011
Nota ASW: 7/10


Este livro faz parte do Re-Reading Season Project 2017. Podem descobrir mais sobre o projecto e aderir aqui. Podem acompanhar os livros que vou reler aqui ou na shelf que criei no GoodreadsSaibam o que a Lyne anda a reler aqui.


3 Theories So Far

  1. Comecei o Anna p curiosidade, apesar de sentir q n ia gostar, e confirmou-se, n é de todo o tipo de história, de temática e de escrita q eu aprecie. N li este, mas como pus o outro de parte ao fim de cinco páginas, nem me passou pela cabeça pegar neste.
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Devo admitir que esta saga, digamos assim, nunca suscitou a minha atenção, mas se a grande Sofia Costa Lima fala bem desta autora, tenho de repensar as minhas escolhas literárias! ;)

    Estranha Forma de Ser Jornalista
    http://estranhaformadeserjornalista.blogspot.pt/

    ResponderEliminar