13 FACTOS ENERVANTES NA BLOGOSFERA

Factos enervantes na blogosfera
Eu e a Tim, de vez em quando, temos sessões de brainstorming blogosférico. No meio dessas sessões, por vezes, surgem temas sobre os quais ponderamos dissertar nos nossos blogs. Um desses temas surgiu há uns tempos e é este que vos trazemos hoje. Reunimos factos que nos enervam um bocadinho na blogosfera, com todo o nosso sentido de humor e sinceridade. Quais são as coisas que mais vos enervam na blogosfera?

Maria vai com as outras
Basta uma ter uma ideia genial que 20 vão logo copiar. Quantos blogs fazem "Favoritos do mês" / "Tags", cada um à sua maneira, mas que à partida já sabemos que logo no princípio do mês será um dos posts. O que é de mais, enjoa. A blogosfera está cheia de copy paste. Quando se tem um blog, o leitor espera criatividade. Se vais copiar a ideia de alguém deixa se ser criativo. Tal acontece quando cria um blog e te pões a "copiar" posts.

Parcerias + Parcerias
Uma verdadeira blogger, quando começa um blog, é por vontade própria e não para angariar patrocínios. Quantos bloggers não andam por ai para ter coisas de graça. Olhem o que recebi em casa... Tão giro! A Tim tem blogs há dez anos e só começou a ter parcerias no ano passado. Escrever por gosto não se compra. Uma coisa é implementar publicidade nos artigos - o caso da Primetag - outra é impingir aos leitores.

O outfit do dia, todos os dias
Quem fala em roupa, fala em comida. Postar todos os dias roupas diferentes e sempre bem vestidas. Sorry, mas ninguém acredita. A Tim não acredita que vocês se maquilhem todos os dias e postem. Acredita que se vistam e se pintem e depois voltem a vestir a roupa velha. A mim não faz diferença, porque sei que é mesmo tirar 500 fotos num dia e ir postando enquanto se está em casa, de pijama, a comer porcarias.

Ter um blog dá dinheiro
Caso não saibam, estamos a nadar em dinheiro. Para quem não nos conhece, somos a máfia da blogosfera, fazemos tráfico de likes. Caros leitores, lamento mas não dá. O blog da Tim rende cerca de 1 cêntimo por mês. 12 cêntimos no fim do ano. Que loucura, vamos comprar uma carcaça.

A frase das redes sociais vira post no blog
Se já o vi no Twitter e achei piada, acabou aí. Mas não é isso que acontece. O tweet vira post. Um post com uma frase pode ser simples e inovador, mas ver a mesma frase quatro ou cinco vezes perde a graça. Mais: nem tudo o que colocamos nas redes sociais tem de ir para o blog. Convém ter material adaptado a cada rede.

Não ter tempo | Estou cansada
Escrever isto no blog uma vez por graça, tudo bem, mas repetir uma vez por mês. Oh honey, estás a abusar da paciência dos leitores. Queres ter um prémio por teres vida? No one cares! Há bloggers que se matam a trabalhar e não vêm para o blog queixar-se da vida que levam. Isso e pedir desculpa por andarem ausentes por andarem com muito para fazer. Ninguém tem de pedir desculpa por ter vida, por fazer coisas.

O que gostavam de ver por aqui
Então o blog é teu ou dos leitores? O trabalho é teu não é dos outros. Façam o favor de vir cá a casa fazer-me o trabalho e depois comentem em baixo, pode ser?
Uma vez de vez em quando, tudo bem, é tipo estudo de mercado. Mas se estiverem sempre a perguntar o que gostavam de ver parece que não sabem ter ideias sozinhos.

Mentalidades fechadas
Todos concordam com todos. Vocês não têm opinião? Se calhar têm preguiça de escrever o comentário. Se é para dizer concordo, mais vale estarem quietos. Aprendam a dar valor à vossa voz.

Bipolaridade blogueira
Com a bipolaridade não se brinca mas há pessoal que abusa. Se estás triste e vais pôr no blog vais acabar por contar o que se passa mas se no dia a seguir dizes que estás super feliz então para que foi aquilo?

Posts sub-desenvolvidos
blogs em que parece que a pessoa que o escreve tem medo de se expressar. Ninguém quer ler algo e ficar com a ideia de que aquela pessoa podia ter dito muito mais do que aqueles dois ou três parágrafozinhos.

O espírito de equipa… e a falta dele
Há uns anos, os blogs gostavam de ir partilhando um ou outro post de outros blogs, quando estavam bons ou achavam o conteúdo relevante. Agora parece que dar espaço a outro blog no nosso blog ou nas redes sociais é contraproducente. E não devia ser. Tal como não devia ser um problema escrever um post baseado no post de outro blog e, no final, incluir um link para o original. Dizemos que a blogosfera é uma boa forma de partilhar coisas mas, quando se trata de partilhar coisas boas de outras pessoas, a história muda (não precisam de partilhar este post só para se sentirem melhor, nós perdoamos!).

Posts cheios de nada
Porquê, oh porquê? Porque insistem em fazer posts só para encher? Continuo a achar preferível um blog que fique uns dias sem publicar a um blog que vá colocar um post da treta (sem conteúdo, diga-se) só para encher. Isto é um blog, não é um teste de Filosofia onde o importante é meter palha. Vamos lá acalmar, ok? Ok!

Comentários com muitos links e poucas palavras
Ora bem, quem é que gosta de receber comentários? E quem é que gosta de receber comentários em que a quantidade de links para o blog, posts e redes sociais do comentador ocupa mais espaço do que o comentário propriamente dito? POIS!


11 Theories So Far

  1. o melhor post de sempre xD ideias genias às 01h da manhã

    ResponderEliminar
  2. É isso. Nem eu dizia melhor! :D
    Acho que sou uma das bloggers que se queixa do tempo, mas não sei se alguém deu por isso lá ou se alguma vez falei disso no blog. Agora pensando bem no assunto, nem eu sei eheh
    Mas essas são muitas das verdades que a blogosfera precisava "ouvir". A minha lista de blogs preferidos tem vindo a diminuir com base em muitos desses pontos, mas acho que o pior é mesmo o excesso de publicidade a produtos que eu encontro a toda a hora, sempre igual, em montes de blogs. Parece que não "mora" lá ninguém :/
    Começo a achar que essa lista ainda podia levar aí mais uns pontinhos x)
    let's do nothing today

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A lista podia ter mais pontos, mas acho que estes já dão que pensar!

      Eliminar
    2. Sim, já nos permite ver o que andamos a fazer no blog e ajuda a corrigir esses erros.

      Eliminar
  3. Não concord com muitos dos pontos Sofia, por exemplo, não vejo mal nenhum nos favoritos, ainda que banais, e nas tags, aliás, compreendo que, quando surge uma ideia fenomenal, muitos a queiram adaptar e introduzir na sua rotina pela blogosfera.
    Quanto à frase que vira post, não me incomoda. Percebo que, nem todos os que seguem o Twitter/Instagram, seguem o blogue e vice-versa. Como já deves ter reparado, não tenho este tipo de publicações, mas não me deixam de todo frustrada.
    "Não ter tempo", só acho bem que os escritores tenham a consideração de reconhecer que se comprometeram com o blogue e que nem sempre dá para o atender. Aliás, de vez em quando, peço desculpa, porque gostava mesmo de poder estar mais por cá e nem se trata de ter uma vida. Porque até a tenho mas não é isso que me impede de vir, por isso, peço desculpa para tentar que as pessoas percebam que eu gostava mesmo de estar mais por aqui.
    O que gostavam de ver por aqui - achei este ponto bem interessante da tua parte eheh. É como averiguarmos juntos dos nossos leitores se gostam do que andamos a escrever! Então, o blogue não é nosso? Se escrevemos, é porque achávamos que ficava bem... porém, estamos constantemente a querer saber se os leitores recebem bem as nossas ideias... é normal querermos adpatar-nos um pouquinho.
    Quanto à cooperação entre bloggers, acho que anda só incrível. Não vejo receio em fazê-lo ou em divulgar o trabalho dos outros.

    Acho que o post foi bem pensado e estiveram muito bem, porém, não consigo mesmo concordar com tudo, aliás, concordo apenas com um ou dois pontos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Primeiro: é um post conjunto, logo nenhum ponto é exclusivamente meu ou da Tim, são ideias de uma e da outra que achámos que faziam sentido.

      Eu faço poucas tags e deixei os favoritos porque acabam por se tornar repetitivos no geral do mundo dos blogs e porque, sinceramente, não acrescentavam nada ao meu blog. Não digo que sejam posts maus, só acho que deviam ser adaptados a cada blog e o que eu vejo muitas vezes é tentativa de cópia de bons formatos do género (já vi muitos favoritos que tentam ser como os do Bobby Pins, os mais completos, e acho que não devia ser assim). Deviam ser adaptados a cada blog. Aliás, nem é só nestes casos, mas vê-se muito essa tentativa de ser como a blogger X ou Y e não devia ser assim.

      A frase que vira post: percebo o teu ponto de vista, mas acho que o conteúdo deve ser adaptado. Até porque o objectivo de um tweet nunca será o mesmo de um post. Para mim faz sentido trazer esse conteúdo se for para o explorar mais. Se é para dizer a mesma coisa, não vale a pena.

      Não ter tempo: mais uma vez, não é nesse sentido que estamos a criticar, mas sim aqueles blogs em que escreves isso quase constantemente! Se deixas o blog em abandono durante semanas, acho que deves pedir desculpa, sim, mas estares constantemente a fazê-lo ou constantemente a pedir desculpa não faz sentido. É o teu blog, se não tens o tempo que gostavas de ter para ele é a ti que tens de pedir desculpa. Pelo menos eu penso assim.

      O que gostavam de ver por aqui: Achaste o ponto interessante da minha parte? Porquê? Porque uma vez fiz um questionário sobre o assunto? Tal como dizemos em cima, uma vez é como estudo de mercado e foi esse o meu objectivo. Estamos, mais uma vez, a referir-nos a quem está constantemente a fazê-lo. Eu não estou sempre a perguntar o que gostavam de ler aqui.

      A cooperação entre bloggers, acho que podia ser melhor e não acho que ande incrível. E eu até estou em dois projectos conjuntos com dois bloggers!

      Eliminar
    2. É preciso esclarecer que cada um faz o que quer, escreve como quer e com quem quer. Tenho pena que bloggers não sejam mais cooperativos como a Sofia, porque se há vídeos de youtubers em parcerias com outras porque não também com bloggers?
      Este post foi só uma chamada de atenção nada mais que isso. Não me venham dizer - Ah mas vocês julgam-se as maiores e depois já fizeram alguns pontos referidos - Por isso mesmo é que os salientámos, queremos que vocês analisem os vosso blogs e perguntem - É isto que sou? É isto que quero mostrar?

      Eliminar
    3. Primeiro, dei a minha opinião, espero que não tenham sentido que estivesse a ser agressiva ou a julgar-vos. Não era a minha intenção!
      Segundo, obrigada Sofia por esclareceres mais um pouco cada ponto, principalmente, o primeiro. Porém, deixa-me só acrescentar que há certos posts que fazem mais sentido se seguirem um verto formato. Devo admitir que já eu quis trazer Favoritos para o meu blogue, mas, como referiste, não quis estar a copiar um formato e não consegui visualizá-lo no meu cantinho. Contudo, acho mesmo que o da Inn é o melhor estruturado e compreendo a vontade de o ter como referência.

      Por exemplo, se eu fizesse posts de frase, seria como intuito de ver o que as pessoas reagiriam e ler alguns desabafos. Seguindo-se depois um post com a minha opinião. Não te retiro a razão quando dizes que há quem exagere neste tipo de publicação.

      Às vezes pedir desculpa nos posts é uma forma de nos pedirmos desculpa a nós mesmos. E, se for discreto no post, não me incomoda nada lê-lo!

      Entendeste-me mal e peço desculpa. Não te quis de todo criticar. Mesmo! Longe de mim e da pessoa que sou!
      Lá está, eu não acho mesmo mal querer saber regularmente se as pessoas ficara surpreendidas com certo conteúdo no nosso blogue.

      Ah, esse tipo de cooperação... no meu caso, nunca fui convidada para nenhum projecto e não me considero criativa o suficiente para entrar em alguns. Se estivesses a falar de cooperação a nível de partilha e divulgação, acho que até é muito bom. Já por várias vezes tive conhecimentos de posts teus, por exemplo, a partir de outras pessoas.

      Gosto muito destes debates!

      Eliminar
    4. Também estou a adorar esta troca de comentários! Já não fazia uma há séculos!

      Eu sei que há determinados tipos de posts que seguem formatos muito semelhantes, mas acho que às vezes as pessoas não têm paciência para pensar numa forma de os adaptarem a elas então limitam-se a copiar... e isso eu acho mal.

      Eu não tenho nada contra posts de uma frase. Já os usei e há ocasiões onde não é preciso dizer mais do que isso. Mas acho que exagerar nas vezes que se usam não é bom para o blog nem para quem lê, tal como estar sempre a copiar um tweet para pôr num post não acrescenta nada. Uma vez por outra, claro que sim! Mas constantemente acho que já é estar a exagerar.

      Por exemplo: eu acho que, de vez em quando, faz sentido perguntar coisas a quem nos lê. E tenciono fazê-lo em breve e tudo. No entanto, quando se trata de estar sempre a perguntar "o que querem ver aqui" ou "sobre o que querem que escreva", transmite a sensação de que não sabemos bem o que queremos. No entanto, imagina que estás a pensar começar uma série de posts sobre determinado tema (tipo especiais de Natal, de regresso às aulas, etc): faz mais do que sentido pedires opinião a quem te lê, porque há sempre pessoas com dúvidas ou sugestões que podem dar posts excelentes! Eu sempre que escrevo sobre temas não tão comuns (quando escrevo sobre dicas de escrita e afins, por exemplo) gosto de perguntar se têm questões sobre esses temas porque são temas que nunca explorei logo não tenho dados que me permitam perceber se é um tema bom para continuar a explorar ou não.
      O que fiz com o questionário de há uns tempos, apesar de o objectivo ser maioritariamente perceber se valia a pena criar uma newsletter, foi também perceber, dentro dos temas menos explorados, aqueles em que valia a pena arriscar mais e, admito, foi também tentar ganhar ideias numa altura em que não estava tão bem a nível do blog. E eu acho que devemos fazer isso. Acho importante dar voz a quem nos lê porque o blog é nosso e nós é que o construímos, mas quem nos lê tem um papel muito importante e, enquanto leitora, eu gosto de sentir que também conto para alguma coisa. Estou realmente a referir-me a perguntar literalmente o que é que querem ver no blog. Porque perguntar "gostaram do post" ou assim, não acho nada de mais. Até o faço muitas vezes, principalmente quando tento fazer posts diferentes e não sei se as pessoas vão gostar.

      Eu referi os projectos conjuntos, mas a nível de partilhas, pelo menos que eu veja, também já foi melhor. No entanto, isso não é um exclusivo blogosférico: as pessoas, no geral, partilham cada vez menos coisas publicamente, fazem-no mais em mensagens privadas e afins. O que eu queria realmente dizer é que às vezes parece que há receio de partilhar o que os outros fazem, como se isso tirasse crédito ao que fazemos. Pelo menos eu sinto isso... nem sabia que havia pessoas a partilhar os meus posts!

      Eliminar
    5. Há blogues onde se nota que a ideia foi literalmente absorvida de outra blogger. Nisso tens razão!

      Regularmente não... sim, até porque deixas de ter vontade de visitar o blogue, pois já sabes que nem vale a pena... consegues ler no feed. O que eu gosto de fazer, por exemplo, é, de vez em quando, escrever um post de uma frase e, uns dias mais tarde, desenvolver a ideia.

      Huuuum, sim, acho que compreendo a ideia e a diferença das situações que me apresentaste. Porque, como tu, eu pergunto se gostaram e o que acham!

      Ah, projectos comuns, efectivamente, não se vê muito. É uma pena, sem dúvida!

      Eliminar
    6. Okay, se for uma TAG ou algo do género daquele post que fizemos de "x anos e nunca", é óbvio que não dá para adaptares totalmente, mas noutros é tão simples meter a nossa personalidade lá e não parecermos mais uma cópia!

      Nesse formato eu gosto: deixas uma frase ou uma pergunta, as pessoas vão respondendo e depois aprofundas! E acho que isso faz todo o sentido!

      Eliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.