THE GREAT WALL

The Great Wall
Não me lembro da última vez que fui ao cinema. Queria começar este texto a dizer não ia ao cinema desde X, mas apercebi-me de que não me lembro de quando foi. Admito que não gosto de ir ao cinema sozinha. Já fui, mas não gosto. Para estar sozinha a ver um filme faço-o em casa. Mas ontem, depois de um brunch incrível, fui ao cinema, com a minha Bárbara. Queria ver o The Great Wall, tal como vos mostrei na watchlist deste mês, e o único horário que me dava jeito era o do Alvaláxia. Em dia de eleições. Correu tudo bem, mas tem a sua piada uma portista e uma benfiquista irem ao cinema ao estádio do Sporting em dia de eleições.

Como estava a dizer, fomos ver o The Great Wall, com o Matt Damon, um dos meus actores preferidos, e o Pedro Pascal, que fiquei a adorar desde que vi Narcos. Para quem não sabe, apesar do título poder lembrar algo que um certo presidente de um certo país prometeu, a Grande Muralha a que se refere é a da China e a história retratada é a de uma lenda chinesa sobre o motivo pelo qual construíram uma muralha tão grande. A história tem, também, uns toques do Max Brooks, autor de livros como o World War Z, o que aumentou a minha curiosidade.

Foi a produção cinematográfica mais cara de sempre na China e ao longo do filme consegue perceber-se porquê. Os efeitos especiais são incríveis, e nenhum detalhe é esquecido. No filme, Matt Damon e Pedro Pascal são, respectivamente, William e Tovar, dois mercenários em busca de pólvora negra. Uma noite são atacados por uma criatura misteriosa, que conseguem matar, e enquanto fogem dão por eles junto à Muralha. Acabam por se rendem e ficam prisioneiros dos guerreiros chineses, que estão na iminência de um ataque das tais criaturas. Reza a lenda que, a cada sessenta anos, os tao tei, as tais criaturas, tentam atravessar a muralha para se alimentarem de pessoas.

Bem... eu fiquei desiludida com a história. Acho que esperava mais, talvez influenciada pelo quanto gostei do World War Z. Fiquei com ideia de que faltava alguma coisa ali, de que podiam ter desenvolvido a história melhor. Provavelmente, fui com expectativas muito elevadas. Fora isso, o filme é interessante, tem muita acção e zero romance (mas um belo bro-mance no final). Não achei a prestação do meu querido Matt Damon nada de muito especial (ele já fez muito melhor!) mas adorei o Tovar, a personagem do Pedro Pascal. Tem um sentido de humor engraçado e deu alguma descontracção ao filme. Também tenho de realçar a prestação da Tian Jing. Não a conhecia, mas agora que o papel dela foi uma grande mais valia no filme.

Sobre o The Great Wall
Título Original: The Great Wall
Título em Português: A Grande Muralha
Elenco: Matt Damon, Pedro Pascal, Tian Jing
Realizador: Yimou Zhang
Ano: 2016
Nota IMDB: 6,3/10
Nota ASW: 7/10



2 Theories So Far

  1. Não é muito o meu tipo de filme se queres que te seja sincera!

    ResponderEliminar
  2. Também não achei a história nada de especial. Vá, é uma lenda :) mas estava à espera de mais!

    Adriana
    https://bomdestino.wordpress.com/

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.