8 COISAS QUE APRENDI EM 8 ANOS DE BLOGOSFERA

oito anos de blogosfera
Nem acredito que criei o meu primeiro blog há oito anos! Tive outros projectos pelo meio, mas o meu primeiro blog durou seis anos e, por isso, é impossível não o recordar com muito amor e carinho. How sweet, right? Foi por isso que hoje decidi trazer algo para celebrar os oito anos neste mundo chamado blogosfera. Juntei oito coisas que aprendi, mas poderiam ter sido muitas mais! Se quiserem, partilhem comigo algumas das coisas que aprenderam com e na blogosfera.

01 | Nem sempre as nossas melhores publicações têm o feedback que esperávamos.
É daquelas coisas frustrantes, capazes de deixar qualquer um desiludido. A verdade é que nem sempre as nossas melhores publicações ou aquelas que mais trabalho nos deram têm o reconhecimento e o feedback que esperávamos. Às vezes até são as menos lidas ou aquelas que têm menos comentários. Por muito chato que possa ser, no entanto, acho que vale sempre a pena fazê-las, mesmo que não venham a ter o reconhecimento devido.

02 | Não vale a pena responder a todos os comentários.
É impressionante a quantidade de pessoas que só comenta com o objectivo de se promover, fazendo com que o conteúdo do comentário seja irrelevante por não dizer nada que se aproveite. É por isso que não vale a pena responder a tudo. Tenho optado por responder apenas àqueles comentários que sinto que merecem uma resposta, que talvez tenham um follow-up e que me permitam acrescentar relevante para quem comentou.

03 | A interacção (e amizade) com outros bloggers é boa e recomenda-se.
A sério! Falem com outros bloggers, façam amigos, troquem ideias e sugestões! Felizmente, não tenho razões de queixa das pessoas com quem vou conversando e posso garantir que já saíram muitas coisas boas dessas conversas. Acho que a competitividade excessiva é desnecessária e há tempo de antena para todos, principalmente quando se é bom. Façam amigos, vale a pena!

04 | Se tens uma ideia publica-a ASAP!
É muito difícil uma boa ideia ocorrer só a uma pessoa, pelo que é possível que, se demorarmos muito a pôr a nossa ideia brilhante em prática, alguém tenha uma ideia igual e a ponha em prática antes de nós.

05 | Poucos te levam a sério se disseres que trabalhas muito como blogger.
Ah e tal, que isso ter um blog não dá trabalho nenhum. Pois não, pois não...

06 | Nem sempre quem tem mais qualidade tem mais popularidade.
Não levem a mal, a sério. Não estou a dizer que toda a gente com blogs populares é gente sem qualidade! Mas acho que há por aí muito blog excelente que merecia mais reconhecimento, mais visitas e mais seguidores.

07 | Há gente a escrever realmente mal.
Socorro! Não imaginam os atentados à Ortografia e à Gramática que vejo por aí! Até por quem se diz miss/mister Língua Portuguesa.

08 | Há demasiados estereótipos parvos.
Ah, então és rapaz e tens um blog? Hmmm, deves ser gay. Ui, tens um blog? Claro que tens um blog de moda, és uma fútil! Tenho de continuar? Infelizmente ainda há muitos estereótipos parvos por esta blogosfera, o que é uma pena. Afinal, já imaginaram a falta que bons bloggers masculinos fazem? Já imaginaram a quantidade de gente não-fútil que poderia perfeitamente ter algo a partilhar nos blogs de moda? And so on.


5 Theories So Far

  1. Só estou há dois anos e meio na blogosfera, mas já aprendi algumas dessas lições :). Concordo com tudo aquilo que disseste.
    Esses esterótipos dão me sempre cabo dos nervos! Porque motivo não pode um rapaz ter um blog? E porque é que toda a gente assume que uma rapariga se tem um blog, é logo uma blogger de moda, em vez de outro tema qualquer? Enfim...
    Adorei o post, adoro sempre saber as lições que as pessoas mais "velhas" da blogosfera têm para dar :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Quando penso na primeira vez que ingressei na blogosfera, também acho que é mentira!
    Gostei bastante da publicação. Fez-me reflectir também sobre o que já aprendi por aqui e identifiquei-me com as aprendizagens que fizeste. Não podia estar mais de acordo com o primeiro ponto. Por vezes é bastante frustrante, mas interessa também que a publicação seja importante para nós e ao nosso gosto :)

    ResponderEliminar
  3. Só li verdades! E outra: o Jota é incrível muahaha

    ResponderEliminar
  4. Embora não esteja presente de forma assídua na blogosfera, não podia estar mais de acordo com os pontos indicados. Ainda assim, são o primeiro e o sétimo ponto que mais me fazem pensar. É frustrante perceber que aquela publicação que nos deu mais trabalho por isto ou por aquilo não tem o feedback que esperávamos que tivesse, ao contrário talvez de outras publicações menos importantes. Por outro lado, já li com cada pontapé no Português, que tenho a certeza que o Camões vazava a outra vista se pudesse (contra mim falo, porque também tenho direito aos meus erros de Ortografia e Gramática). Ainda assim, uma das coisas mais fascinantes neste mundo é o quão as pessoas crescem com o tempo e com a experiência.

    ResponderEliminar
  5. Não podia concordar mais com as oito aprendizagens que partilhaste, Sofia. É impressionante como disseste exactamente aquilo que eu penso :)

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.