BLOGMAS 2016 | A CHRISTMAS MESSAGE

#Blogmas2016: A Christmas Message
Ainda não é este ano que o São Pedro ouve as minhas preces e me oferece um Natal branco. Sim, tudo o que eu queria deste Natal era neve! Um Natal branco, como vemos retratado na ficção. Eu queria um Natal assim. Em vez disso está nevoeiro cerrado desde ontem (Trancoso e o nevoeiro... enfim!) e um frio do caraças. São Pedro, custava-te muito enviares neve???

Este ano, pela primeira vez em muitos anos, não tenho fotografias natalícias da minha parte. Okay, fotografei a árvore e tal mas aquelas selfies com gorros de Pai Natal e afins não fizeram parte deste ano. No entanto fica aqui a promessa: em 2017 vocês vão ver fotografias minhas vestidas de Mãe Natal, com aqueles vestidos awesome a la Mariah Carey (com menos mamas). It's a promise, it's a date! Só têm de uns 11 meses e tal... vocês aguentam! Se não cumprir, como couves cozidas nesse Natal (e eu abomino couves!).

No entanto, e agora num nível mais sério (a promessa é a sério, atenção!), quis vir deixar-vos algumas palavras, escritas entre um cappuccino super quente e um sonho que não me sabe nada como eu me lembrava dele. Talvez já saibam que o Natal cá em casa não costuma ter muita importância e sou eu quem mais se diverte com esta época. Gosto de colocar a árvore, de andar pela casa a cantar músicas de Natal... no ano passado não o fiz, mas este ano quis que a nossa casa, finalmente a nossa casa tivesse Natal, apesar de não termos a Dama. Acho que isso é o que me custa mais neste Natal: não ter a Dama. Não me importo por saber que o dia de Natal vai ser só eu e a minha mãe, porque eu gosto assim. Não quero saber se hoje vou passar a Consoada a casa de pessoas que, não sendo família de sangue, o são de outra forma. Ainda assim, consegui encontrar Natal em mim. E é essa a mensagem que vos quero transmitir.

O Natal somos nós quem o faz e às vezes precisamos de ser nós a carregá-lo. Mesmo que sintam que não estão num lugar natalício, que a vossa família não esteja reunida, espero que este Natal sintam o Natal. E se este Natal não for tudo o que queriam que fosse tenho a certeza de que no próximo ano será melhor. Façam como eu e façam já planos para o Natal de 2017!

Este ano não se preocupem com o número de prendas debaixo da árvore (cá em casa há quatro e nenhuma é para mim), nem com as que, sem estarem lá, vão receber. Não se preocupem com o bacalhau e as couves, nem com o peru. Comam os vossos doces preferidos, esqueçam a balança até segunda-feira. Vejam os vossos filmes preferidos, ouçam as vossas músicas de Natal preferidas e dancem pela casa. Não se preocupem em enviar dezenas de mensagens de feliz Natal: enviem só às vossas pessoas. Eu enviei cinco e envio-vos daqui os desejos de um Feliz Natal, com tudo aquilo que merecem, com as vossas pessoas, estejam elas ao vosso lado ou apenas presentes em espírito. Cá estarei depois do fim-de-semana para me contarem tudo sobre o vosso Natal!


1 Theory So Far