I HAD A DREAM
now I'm not that sure

RIP America
Hoje comemoram-se 27 anos desde a queda do Muro de Berlim. Lembram-se dele? Aquela coisa de betão que separava a mesma cidade e que foi mandada construir numa altura em que a Alemanha era governada por um homem que queria que a Alemanha fosse grande outra vez, que culpava Judeus pelos problemas alemães e do mundo, que começou uma guerra e mudou o mundo. Não sei se isto vos diz alguma coisa porque, sinceramente, parece-me que a memória é curta e o mundo se esquece.

É que hoje os Estados Unidos da América fizeram o mundo acordar com o maior balde de água fria de que me consigo lembrar. Não deixa de ser irónico que isto aconteça num dia como o de hoje. Os americanos votaram no cúmulo do machismo, do sexismo, do racismo e do xenofobismo. Tinha-os em melhor conta mas, afinal, Donald Trump sabia aquilo ao que ia:
Trump

Este ano parece que as grandes eleições só mostram que as pessoas não sabem votar ou, pior, vêem o voto como uma brincadeira. Os britânicos votaram sim no Brexit e depois vieram dizer que não esperavam que ganhasse, que achavam que isso nunca ia acontecer. Também deve haver americanos assim mas o pior não são os que estão assim. Não. O pior são os que estão a rejubilar com a hipótese de um muro, um muro a sério, como aquele que foi derrubado há 27 anos, na fronteira com o México. Como pergunta a Ana Garcia Martins, aquiComo é que este homem diz que vai construir um muro para impedir a entrada de mais mexicanos no país e depois conquista estados com tantos emigrantes hispânicos?

Ainda por cima os americanos têm uma longa história de descendência de emigrantes, em que parece que têm sempre uma costela de algum sítio que nada tem a ver com os Estados Unidos. No entanto, para Trump, os emigrantes são um problema mas... não é ele que é casado com uma emigrante eslovena (que ao que parece trabalhou ilegalmente nos EUA e tudo)? Trump teve sempre um discurso perigoso e insultuoso. Se Hillary era uma boa opção? Não, mas era um mal menor. Mas ainda vos dou mais que pensar:

Só que não foram só os homens brancos, pouco educados e desiludidos dos estados do centro que elegeram Trump. Foram os homens brancos e cultos da Florida. Foram algumas minorias que ele atacou. Foram as mulheres, caramba! As mulheres que ele ofendeu durante toda a vida e durante o tempo que cavalgou os media em direção à Casa Branca. Aquelas a quem ele "pega pela c***", usa e abusa e deita fora. Se eu fosse americana hoje tinha vergonha de sair de casa e enfrentar outras mulheres. Quais de vocês, tipas sem amor próprio, é que votaram em Trump? Como é que vão explicar isso às vossas filhas? (leiam o artigo completo da Visão aqui)

Tenho sonhos que serão apenas concretizáveis nos Estados Unidos: desde a roadtrip ao viver por lá e estudar lá algo que me diz muito. Agora, não sei se quero. Se os Estados Unidos querem ser maioritariamente tudo aquilo que não apoio, se querem ver as mulheres como algo que podem maltratar e ofender, se querem viver num mundo em que há muros e homens insultuosos são presidentes... Acho que todos devemos temer o mundo depois disto. Definitivamente, os americanos são idiotas. E esta é a música ideal para hoje:




1 Theory So Far

  1. Estou sem reacção. E tu descreves tão bem o que se está a passar...caramba, é incompreensível! Como é que se pode apoiar alguém que faz mal DIRECTAMENTE à classe a que pertencemos? Foda-se isto. Desculpa, mas não consigo pôr a coisa de outra maneira. O meu sonho de ir aos USA acabou de desaparecer, porque não quero partilhar solo com gente assim.

    Jiji

    ResponderEliminar