THIS COUNTRY LIFE: AFINAL NÃO É ASSIM TÃO CALMO

This Country Life: a vida no interior do país
Esta semana começou como todas as outras: não acontecia nada. Nada mesmo. O normal, portanto. Não havia grandes novidades, não havia crimes, ninguém tinha motivos para falar do Interior porque não havia nada para falar. De repente, terça-feira chego e há uma notícia. Não é uma notícia qualquer, é um crime que aconteceu no concelho vizinho, a uns quarenta quilómetros, coisa pouca. E depois o crime ganha contornos que quase poderiam fazer parte de um livro do Stephen King, se o Stephen King escrevesse livros passados em Aguiar da Beira, com umas bestas quaisquer que matam a sangue frio, mesmo que seja para roubar um carro.

É verdade, na terça-feira a calma daqui foi transformada em medo, muito medo. O homem (se é que se pode chamar homem a alguém assim) fugiu daqui mas deixou o medo. Aqui na zona às vezes há uns roubos, uns delitos inferiores, uns detidos por tráfico e consumo de droga, uns homens que se passam e matam as mulheres, mas não há crimes assim. Ou, pelo menos, ninguém achou que havia. De minha casa a Aguiar da Beira são cerca de trinta e cinco quilómetros. Não é assim tão longe. Os crimes foram lá mas eu fiquei arrepiada cá. Ele fugiu para parte incerta e o medo continuou cá. Porque quem garante a estas pessoas que ele (ou outros como ele) não volta(m)?

A verdade é que isso de pensarem que não há crimes aqui, que é tudo mais calmo e tudo gente bem comportada são só balelas. E quando há crimes assim, que desviam toda a atenção para aqui, as pessoas ficam assustadas. Afinal não é assim tão calmo, dizia-me alguém. Pois não, não é. Mas ainda bem que isto são excepções e não se transformam em regra. E agora é esperar. Que o apanhem, que o medo passe, que o tempo cure o medo...


Se não sabem do que estou a falar: aqui.


5 Theories So Far

  1. Por acaso também me lembrei de um post teu quando vi a notícia! Foi aquele do que já aprendeste durante um mês de trabalho, num tópico é que falaste que por vezes é necessário chegar a apelar ao crime na tua zona e eu só pensei "bem, já não vai ser necessário".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso, quando saiu esta notícia lembrei-me de dizer isso exactamente porque já não era necessário!

      Eliminar
  2. Lembrei-me de ti quando vi essa notícia! Pensei " este crime aconteceu não muito longe da Sofia".
    Realmente, as pessoas desvalorizam os crimes, pensam que só acontecem em grandes cidades, que o Interior é sempre calmo e, de facto, não é verdade. Um crime desta dimensão pode acontecer em qualquer lado, por isso é necessário apelar à segurança em todas as zonas.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  3. Se fosse eu também estaria com algum receio
    Vi a notícia na televisão e fiquei arrepiada nem quero imaginar o pânico das populações vizinhas

    ResponderEliminar
  4. Realmente, pensamos que estamos livres destas coisas por vivermos num sítio mais calmo e «amplo» quando, na verdade, as coisas acontecem em todo o lado. A minha mãe sempre mo disse, mas, muitas vezes, prefiro acreditar que o mundo é todo um mar de rosas e nada de mau acontece.
    Também nunca pensei que o meu prédio fosse assaltado e a minha vizinha do lado foi roubada há 4 anos, ainda só estávamos nesta casa há 1 ano, por isso... :/

    ResponderEliminar