O PRIMEIRO PASSO: DELES OU DELAS?

O primeiro passo.
Mas a sério que isto é uma questão que se coloca nos dias de hoje? Eu discordo completamente da ideia feita de que o primeiro passo tem de ser dado por eles. Por que é que eles são obrigados a ter sempre iniciativa? As mulheres conseguem fazê-lo tão bem (ou melhor). No entanto, há uns dias, estava a ler uma crónica no blog de uma pessoa que acha que eles têm de ter iniciativa... all the time! Não, isso para mim não cola. And here's why.

No ano passado fui sair com um grupo de pessoas com quem não estava assim tão à vontade. Só conhecia três pessoas do grupo, só havia uma rapariga e, noutras situações, eu iria ficar sossegadinha da vida a noite toda. Fui falando com um ou outro elemento do grupo mas havia um que me interessava mais. Estávamos há algumas horas a trocar olhares e sorrisos (eu sei, lindo!) e continuámos assim grande parte da noite. A verdade é que eu demorei imenso a perceber a troca de olhares. A sério. O rapaz é triplamente mais bonito e interessante do que eu e eu, que não estou nada habituada a estas coisas, demorei um bocadinho a chegar lá.

Lá fomos falando, uma conversa sobre vinho aqui, outra sobre relações ali, mais uma sobre bebidas... enfim, não estava nada encaminhado porque, àquela altura, eu ainda não tinha percebido completamente o interesse dele. Possivelmente, a culpa foi da música do local, que me impediu de pensar. Ou então sou realmente burra. Mas adiante. Depois de conversarmos ele foi à vida dele, aka foi falar com um dos amigos, e eu fiquei ali sentada a avaliar a conversa e fez-se luz!

Ora, apesar de não o conhecer bem soube logo que ele não ia ter iniciativa, principalmente por eu estar a agir de forma tão desafectada. O que é que uma mulher faz nestas coisas? Não, não se rebaixa e exige atenção. No way! A mulher arranja toda aquela confiança e girl power das músicas da Beyoncé e faz-se ao piso, aka vai lá falar com o rapaz e prolonga a conversa mais um bocado. Depois, se ele continuar sem perceber os sinais, é ela que lhe pergunta mas vais beijar-me ou vais ficar a noite toda a ver-me dançar? E, embora ele tenha sido apanhado de surpresa, posso garantir-vos que foi uma boa surpresa.

Era muito bonito se os homens fossem realmente homens todos os dias, a toda a hora, mas eles também se intimidam, coitados. Já chega bem terem de ser eles a pedir a mulher em casamento (é mais bonito assim, não é?). Não sei quanto a vocês, mas para mim não temos de esperar sempre que eles façam algo! Queres um beijo dele? Ó amiga, pede-lho! Ou dá-lho logo! Queres saber o que ele sente? Diz-lhe o que tu sentes! Queres ir sair com ele? Convida-o! Queres mandá-lo embora? Manda-o! Isto não se trata de ser ou não feminista, nem nada a ver! Trata-se de termos um bocadinho de consciência de que as coisas não caem do céu e de que se queremos algo temos de fazer por isso, não podemos ficar no sofá à espera de uma mensagenzinha do além. 


3 Theories So Far

  1. Não podia concordar mais! Essa ideia de que eles é que têm sempre de dar o primeiro passo é muito errada. E pode-nos levar a uma oportunidade perdida.

    ResponderEliminar
  2. Concordo imenso com essa ideia. Acho um pouco estúpido quando dizem que eles é que tem de tomar iniciativa e assim como se eles tivesse que comandar a situação toda. Não, se nós queremos uma coisa vamos atrás dela, simples assim.

    ResponderEliminar
  3. Gostei do post.
    Concordo mas mesmo assim acho mais bonito quando é o homem a fazê-lo. Mais romântico, percebes? :)

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.