DESTINOS EM FALTA PARA O PASSAGEIRO DISTRAÍDO

Book review: "Destinos em Falta para o Passageiro Distaído", de Luís Filipe Borges [2016]
Estava eu no final do 11.º ano quando decidi que queria investir em algo que me tornasse um bocadinho mais feliz: livros. Tinha alguns, claro, mas eram poucos e eu queria ler coisas diferentes. Lembro-me perfeitamente da resposta que a minha mãe me deu quando lhe disse que queria comprar um livro do Luís Filipe Borges. Perguntei-lhe se me podia pagar o A Vida é Só Fumaça, porque eu queria uns livros novos, e ela respondeu com: não me importo de te pagar livros, se calhar às vezes gasta-se dinheiro com coisas bem menos úteis. Aquele livro acabou por se tornar num dos livros mais lidos da minha estante, tanto que sei páginas de cor e algumas folhas estão descoladas. Mas do A Vida é Só Fumaça falaremos noutra altura.

Ora, quando soube que o Luís Filipe Borges tinha um livro novo quis logo ler. Gosto muito da escrita dele e, por isso, há umas semanas, quando apanhei o livro algures, comprei-o logo. Li-o em poucas noites e tenho a dizer-vos que é uma leitura muito agradável... mas péssima para quem costuma ficar com uma vontade doida de viajar. 

O Luís Filipe Borges tem uma capacidade de escrita excelente, capaz de nos fazer sentir no local e que nos dá vontade de deixar tudo (menos o livro) e rumar a Nova Iorque, aos Açores ou ao Dubai, com esperança de poder ter um bocadinho daquelas páginas na nossa vida. Porque o livro é isso mesmo: um conjunto de viagens do autor em forma de texto, com observações muito próprias e que tão bem caracterizam a escrita do LFB*.

Como em qualquer texto sobre um local, gostei principalmente de conseguir de facto imaginar as cenas e os locais. Se estão à procura de um livro sobre locais mas que não é um guia de viagem aborrecido, este livro é o ideal. Se lerem, digam que vão da minha parte!

Ficha Técnica
Título: Destinos em Falta para o Passageiro Distraído
Autor: Luís Filipe Borges
Editora: Marcador
Ano: 2016


*não confundir com o Luís Franco Bastos, ok?


1 Theory So Far

  1. O boinas deve ser dos poucos escritores que se mantem com os pés na terra :D

    ResponderEliminar