MUSE FOR THE SOUL

Muse, Lisboa, 2016
Os Muse entraram na minha vida na altura do Black Holes and Revelations. Já lá vão quase dez anos desde que a "Supermassive Black Hole" era uma das músicas mais tocadas do meu mp3 (I mean, ainda é do tempo em que eu tinha um mp3!) e foi, de facto, necessário esperar este tempo todo para os poder ver ao vivo. E posso garantir-vos que a espera valeu mais do que a pena!

Faltou a "Plug in Baby", mas nada apaga os arrepios daquela gente toda a cantar a "Starlight" ou a "Time is Running Out". A experiência de ver um concerto em 360 é excelente mas o melhor é que os Muse não deram só um concerto: à música juntaram um espectáculo visual incrível, com drones a voar por cima de nós (e nenhum caiu) e tudo!

Neste momento, os Muse são, provavelmente, a maior banda a nível mundial. E o concerto de ontem foi só mais um dado adquirido para provar isso!


Podem ver um excerto da "Madness" no meu Instagram: @asofiaworld


4 Theories So Far

  1. Respostas
    1. AHAHAHAH Não pretendia causar esses sentimentos... mas compreendo porque foi brutal!!!!!

      Eliminar
  2. Que sorte! Também ando há anos para os ver!
    Beijinho*

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.