ZAYN: MIND OF MINE [2016]

Album Review: "Mind of Mine", Zayn Malik [2016]
Definitivamente, acho que é seguro assumirmos que Zayn Malik, ex-One Direction, tem uma ligação especial ao dia 25 de Março. Se em 2015 escolheu o dia 25 de Março para deixar a banda que o tornou conhecido, em 2016 Zayn achou que o dia 25 de Março era o dia perfeito para apresentar o seu primeiro álbum a solo, Mind of Mine. Sim, o Zayn sabe escolher datas... oh, se sabe!

Excluindo esta coincidência de datas, Mind of Mine era um álbum aguardado desde que se soube que iria existir, desde que Zayn assinou contracto com a RCA Records. Afinal, Zayn tinha saído dos One Direction porque queria ser um rapaz normal de 22 anos. E depois já queria ter um álbum a solo. E nunca se tinha identificado com o estilo musical do grupo onde estava há cinco anos... bem, confusões à parte, o simples facto de um (ex-)membro da provavelmente maior boysband do mundo editar um álbum a solo era já motivo mais do que suficiente para provocar alarido.

Mas vamos àquilo que realmente interessa: o álbum em si! Devo dizer-vos que o meu sentimento ao longo das primeiras cinco músicas foi o de estar a ouvir algo muito semelhante a Justin Timberlake. E isto não é necessariamente mau, porque eu gosto muito da mistura pop e r&b a que o Justin nos tem habituado. Nestas primeiras músicas, nas quais se incluem o primeiro single, "Pillow Talk", e a minha preferida de todas (e que tenho adorado ouvir), "BeFoUr", nota-se claramente que o Zayn precisava deste álbum, que está a fazer música no seu habitat natural.

O r&b e o pop são os estilos musicais mais óbvios mas há espaço para um bocadinho mais do que isso, tanto que há até músicas em árabe! No entanto, para mim, continua a faltar um bocadinho neste álbum... falta qualquer coisa. E essa coisa é, possivelmente, títulos de músicas escritos normalmente. (...) Kidding! Não é nada disso! Se bem que...

Na realidade, acho que o álbum começa muito forte, com promessa de uma hora em grande, a provar que a saída dos One Direction foi a melhor decisão de sempre e que este é o caminho para a felicidade e para o sucesso, mas depois vai esmorecendo em ritmo e em surpresa. Ainda assim, acho que sair dos One Direction foi uma boa decisão para o Zayn. É mais do que óbvio que ele não estava a ser fiel àquilo de que gosta musicalmente e, assim, é uma oportunidade de o ver ser mais ele.

Da minha parte, e pela parte directioner que me toca, estou curiosa para ver como é que o rapaz se vai dar em concertos. Quando ele estava na banda, o facto de ser mais calmo e sossegado era compensado com o resto do grupo a ocupar o palco. Sozinho é diferente e estou curiosa para ver como é que ele vai preencher um palco e se vai ter presença suficiente. Fico a aguardar convite para um concerto, ouviste, Zayn?



3 Theories So Far

  1. Só ouvi algumas músicas (que gostei bastante!) mas aind atenho que ouvir o resto para ter uma opinião bem formada mas so far so good! Que ele continue assim! :)

    ResponderEliminar
  2. Nunca fui fã dos One Direction, mas adoro a música Pillowtalk do Zayn :)
    Estou a seguir o blog.

    The Glitter Door

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia esta música, é gira :)

    ResponderEliminar

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.