O TEMPO

O Tempo num guardanapo de papel do Starbucks
Deixámos de acreditar que o destino nos vai resolver a vida. Então, ficámos à espera de que a vida nos resolva o destino. Não faz sentido, mas nada na nossa vida faz sentido. O tempo passa enquanto esperamos pelo tempo. Dizem-nos que o tempo cura tudo mas cá estamos nós a suster a respiração enquanto contamos os dias que passaram. Dizem que o tempo cura tudo mas nós sabemos que o que ajuda a controlar esta ferida não é o tempo; são as pessoas, é a música. Estivéssemos nós à espera do tempo e ele continuaria a passar por nós sem que nós o conseguíssemos ver.

Quisemos acreditar que as vidas que se cruzam uma única vez não têm força para alterar o caminho que estava a ser seguido. Somos ingénuos ao ponto de achar que nada em nós nos iria mudar. Mas mudou. Mas mudámo-nos. E agora quem somos? Não sei. Nunca vou saber. 

Deixámos de acreditar que o destino nos vai resolver a vida. E assim deixamos que a vida nos resolva o destino. Cada um com a sua vida. Tu na tua mentira, eu na minha tentativa. Tu a trabalhar, eu a inventar trabalho. Não sei que efeito é que o tempo espera vir a ter aqui. Mas sei hoje, melhor do que ontem, que não posso esperar por quem não sabe quando quer vir, como quer vir ou se, de facto, quer vir.  Achei que podia amar-te mas só sei amar em português.


2 Theories So Far

  1. Tu consegues sempre tão bem, dar um outro significado aos termos que nos acompanham no dia a dia, através de interpretações e textos tão bonitos, tão sinceros... E que, de certa forma, correspondem com a situação de algum de nós, fazendo-nos sentir compreendidos. Adoro isso na tua escrita!

    Beijinhos.
    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo teu comentário! É muito importante para mim saber que as pessoas gostam do que eu escrevo e fico muito feliz que assim seja! :)

      Eliminar