O MUNDO DOS CRESCIDOS

O mundo dos crescidos é aterrador!
Não sei ser outra coisa que não estudante. Há 16 anos que é isso que sou: estudante. Até no ano entre acabar o secundário e entrar na ESCS foi só isso que fui. Sei que há quem não me leve a sério, mas sinto-me quase em pânico só de pensar que estou a um semestre, uns meros três meses, de deixar de ser estudante. Eu não sei ser outra coisa.

Quando, na Madeira, alguém me perguntou se estava pronta para entrar no mundo dos crescidos, a minha resposta foi quase automática: não. E não estou. A maior parte das pessoas que conheço tem estágio integrado no tempo de curso, mas eu não. Às vezes, entre momentos de pânico, dou por mim a perguntar-me como raio se arranja um estágio? O que devo meter no meu currículo? E se eu não sou uma mais-valia para as redacções? E se não for em imprensa, vou estagiar em quê? Eu não percebo nada de televisão! E não tenho voz de rádio!

E se não encontro nada remunerado? Eu não tenho dinheiro para me sustentar sem receber. Arranjo um trabalho e faço duas coisas ao mesmo tempo? E se, depois de estar no estágio, percebo que o jornalismo não é a minha cena? SOCORRO!!!

Apesar de, com este texto, poder não parecer, estou ansiosa por deixar de ser estudante. Para mim, por agora, não faz sentido estudar mais. Não há nenhum mestrado que queira, não há uma pós-graduação que sinta que quero fazer agora. Há, sim, cursos que quero fazer, de línguas e de fotografia, mas, para esses, preciso de capital e, para isso, preciso de trabalhar, ?

É normal darmos por nós assustados quando se aproxima algo que não conhecemos, mais do que normal. E eu estou assustada. Quem nunca esteve? Mas sei que, aconteça o que acontecer, ainda vou estar mais assustada daqui a uns meses e, como sempre, vou seguir o caminho que considero certo para mim.


22 Theories So Far

  1. Como fui trabalhadora de verões durante 3 anos, já sabia o que me esperava, mas muito sinceramente, o pior erro que cometi foi ter entrado para um estágio do IEFP que nem sequer era da minha área.

    A transição é estranha, deixar de ser estudante e passares a ser apenas trabalhadora. Os outros estão todos na onda das aulas e tu já não. Mas é tudo uma questão de hábito, meses depois, com dinheiro na conta, já nem ligas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que o dinheiro na conta vai ser muito útil para me habituar ao mercado de trabalho :p

      Eliminar
  2. com este gap year eu ja aprendi o que não é ser estudante. e já percebi o porquê de toda a gente dizer que é muito melhor estudar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Gap Year deve ser uma experiência interessante para ter uma noção diferente de nós próprios e do mundo!

      Eliminar
  3. O meu medo é chegar "lá fora" e não saber fazer nada, na prática. Não ser aquilo que faço nas aulas que os clientes pedem mesmo no mercado de trabalho! Isso ou fazer asneira tão grande que depois seja falada entre todas as agências e mais ninguém me contrate (o mundo das RP é minúsculo...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Medo de não saber fazer as coisas também tenho... é que às vezes fazemos os trabalhos nas aulas mas não temos o feedback necessário para termos a certeza de que estamos a fazer bem as coisas.

      Eliminar
  4. Passei exactamente pelo mesmo, é desesperante. Começas a duvidar das tuas capacidades e pensas se realmente és boa no que fazes. O melhor conselho que te dou é vive o presente e aproveita ao máximo, e começa já a enviar currículos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Okay, vou aproveitar as férias para fazer um currículo bonito!

      Eliminar
  5. Não sou de grande ajuda, ainda sou estudante e espero continuar nos próximos tempos, mas como o tempo passa depressa muito menos eu me imagino no mundo dos crescidos cheios de preocupações e trabalhos. Com isto só te posso dizer que vais tudo correr bem e vais conseguir encontrar um estágio vais ver

    ResponderEliminar
  6. Este texto podia perfeitamente ter sido escrito por mim. Estou no último ano de CC na Universidade do Minho e escolhi a especialização em jornalismo e tenho isso tudo a fervilhar na minha cabeça. Ainda não descartei a hipótese de mestrado mas, a fazê-lo, não sei em que devo apostar... É mesmo complicado pensar nestas coisas e optar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São decisões importantes e que afectam tudo na nossa vida. É mesmo complicado...

      Eliminar
  7. A última 'crise' existencial sobre se estaria no curso certo foi graças a achar que não vou sair preparada ao fim do curso e de me sentir perdida... É desesperante (e falta-me 1 ano e meio para acabar)...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tive crises dessas até ao meio do curso, mas depois percebi que era mesmo o que queria estudar... só falta saber se é mesmo aquilo em que quero trabalhar!

      Eliminar
  8. Aff a fase em que estás não é fácil - mas não temas, vais ver que, assim que começarea a enviar currículos, vais desenrascar-te bem. We all do! É só chegar ao mundo e dizer "Oi, cheguei!" e a coisa orienta-se e tu percebes por onde tens que ir. Se já estás a acabar, é só respirar fundo e atira-te de cabeça ao que aparecer e te parecer que te vai trazer mais-valias!

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah o teu comentário foi tão positivo que me deixou logo muito mais animada! Obrigada :)

      Eliminar
  9. Sinto o mesmo, mas eu sofro muito com o medo do desconhecido. No entanto, também já estou farta de estudar e de estar sempre a fazer trabalhos "a fingir". Quero sentir um bocado o toque da realidade :)
    Vais ver que vais acabar por encarar o "mundo dos adultos" de forma natural

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também já me sinto um bocadinho cansada de estudar, daí também querer uma nova fase, apesar de estar super assustada! :)

      Eliminar
  10. é completamente normal sentires te assim, eu por exemplo estou petreficada com o facto de entrar para a universidade mas sei que é um passo necessário na minha vida e vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para lhe corra o melhor possivel, tu tens de fazer o mesmo :)
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu nervosismo pela universidade era muito menor, af :c

      Eliminar