FANGIRL

Book Review: Fangirl, by Rainbow Rowell [2013]
I’ll write because I love it, the way other people knit or … or scrapbook. And I’ll find some other way to make money.
Há coisas que nunca vão mudar: sempre que terminar um bom livro ou uma boa série vou sentir-me órfã. Antes de começar a ler o Fangirl só tinha lido um livro da Rainbow Rowell, o Eleanor & Park, que adorei. As expectativas em relação à escrita da autora estavam elevadas e ficaram ainda mais elevadas quando toda a gente que conheço que já tinha lido o livro decidiu dizer-me que eu ia adorar o livro. As expectativas estavam mais elevadas do que nunca, portanto.
I’d give you the moon right now,” she said. Levi’s eyes flashed happily, and he hitched up an eyebrow. “Yeah, but would you slay it for me?
Tenho de confessar que, nos primeiros capítulos, me senti um bocado defraudada. O início estava a ser um bocadinho aborrecido e custou-me entrar no ritmo. No entanto, apesar de eu não estar particularmente familiarizada com o mundo das fanfictions, foi demasiado fácil identificar-me com a Cath em alguns pontos, principalmente na dificuldade de adaptação nos primeiros tempos em que ela passa na universidade. Mas afinal sobre o que é que fala este livro?, perguntam vocês
“I miss you.” “That’s stupid,” she said. “I saw you this morning.” “It’s not the time,” Levi said, and she could hear that he was smiling. “It’s the distance.” 
Cath é fã de uma série de livros e filmes, Simon Snow, escreve fictions sobre ele na internet, sob um pseudónimo, e é bastante popular online. Além disso, Cath e a irmã gémea (que não podia ser mais diferente), Wren, acabaram de ingressar na universidade e Wren não quis partilhar quarto com a irmã. Cath vê-se num mundo novo, ligeiramente deslocada e com uma colega de quarto, Reagan, com quem parece não se conseguir relacionar, e com aquele que pensa ser o namorado da colega de quarto, Levi, que parece andar sempre por perto.

Além de ter dificuldade em fazer amigos, Cath prefere passar o tempo no quarto, a escrever a sua fiction, em vez de sair, como a irmã. No entanto, embora de forma inesperada, Cath começa a falar mais com Reagan, principalmente depois de esta descobrir que Cath, ao fim de um mês de aulas, nunca usou o refeitório nem sabe onde fica. Quem também parece falar mais com Cath é Levi e, além dele, Nick, um colega da turma de Escrita de Ficção de Cath, que se torna no seu parceiro de escrita. Nick, no entanto, não é aquilo que Cath esperava e ela e Levi vão-se aproximando mais e mais. Mas nem tudo é simples. Cath tem de lidar com a rebeldia da irmã, os problemas com o pai, as expectativas dos leitores da sua fic e a exigência da universidade.

A parte mais chata do livro foi o facto de haver tantos excertos dos livros e das fics de Simon Snow. No entanto o livro é fantástico, de uma leitura super simples (eu li em inglês e a linguagem da Rowell era mesmo acessível) e a história acaba por nos envolver e acho fácil conseguirmos identificar alguns pontos da história com aquilo que conhecemos na realidade. Amei de morte o Levi, mesmo que tenha resmungado com ele numa das cenas, e fiquei com vontade de ler mais desta história e de outras da autora.
Sometimes writing is running downhill, your fingers jerking behind you on the keyboard the way your legs do when they can’t quite keep up with gravity.


13 Theories So Far

  1. Está quase a ser-me emprestado e depois do Eleanor & Park fiquei muito curiosa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que vais gostar! Depois quero saber o que achaste :)

      Eliminar
  2. Uhh eu estou com bastante vontade de comprar esses dois livros dela, assim como o "Carry On" do qual só oiço maravilhas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "Carry On" é uma espécie e spin-off deste livro :)

      Eliminar
    2. A sério? Disso eu não sabia, mas obrigada pela informação :P

      Eliminar
    3. Eu descobri depois de começar este livro. Pelo que percebi o "Carry On" é baseado na fiction (que também se chama "Carry On") que a Cath escreve neste livro.

      Eliminar
    4. Acho que vou tentar lê-lo também :)

      Eliminar
  3. Já o li e adorei ! Sem dúvida que tens razão as partes mais chatinhas são mesmo os excertos dos livros de simon snow, mas de resto adorei

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está, acho que alguns excertos tinham sido desnecessários :p

      Eliminar