sforzando, crescendo.

Whether it fades out or crashes away, every song ends. Is that any reason not to enjoy the music? (One Tree Hill) 
As músicas tendem a começar devagarinho, com calma. Não importa qual a clave inicial, qual a primeira nota a ser ouvida. Começam a tocar, invadem-nos o corpo e atingem o auge antes de começarem a abandonar-nos e acabarem. Esta música começa assim, baixinho, em piano. Gosto de acreditar que a música segue a vontade de quem a toca e a cada nota sei que há uma nova dinâmica. Talvez este sustenido esteja em sforzando. A intensidade pode estar só nesta nota. Mas não é só uma nota. É toda a pauta. É toda a música.

Está em crescendo. A cada nota aumenta a intensidade. Faz-nos dançar no meio da pista. Está cada vez mais intensa. Empurra-nos contra a parede e mantém-nos lá. Continua em crescendo. Atinge o auge. Faz-nos sentir vivos. Solta-nos da parede. Parece estar em diminuendo. Mas não está. Parece nunca mais acabar. Está longe do fim. Está em crescendo. Continua em crescendo. Espero o diminuendo mas não vem. Entre breves e semibreves, algo está longe do diminuendo. 

A música continua a tocar, lá longe. Continua em crescendo. Sempre em crescendo. Estou encostada à parede. Espero que a música pare. Mas não dá. É que a música ainda mal começou e está em crescendo. 



Sforzando e Crescendo são termos musicais italiano que se referem às variações de intensidade. Neste caso, em sforzando há um aumento súbito ao longo de uma nota e em crescendo é um aumento gradual, ao longo de várias notas.




2 Theories So Far

A resposta aos comentários é dada na própria caixa de comentários.

Não serão aprovados comentários de carácter ofensivo (para mim, para quem possa estar mencionado no texto ou para os meus seguidores e comentadores) e/ou que atentem contra a liberdade humana. Assim como não serão aprovados comentários de ódio puro.